Santana de Mangueira entra na mira do MPF por supostas irregularidades no abastecimento de água

Santana de Mangueira entra na mira do MPF por supostas irregularidades no abastecimento de água

O Ministério Público Federal iniciou nessa nessa terça-feira (19), uma série de investigações sobre irregularidades no abastecimento de água em cidades da Paraíba. Entre elas, estão contratos com suposto superfaturamento firmados entre as prefeituras de Santana de Mangueira e São João do Rio do Peixe, no Sertão da Paraíba, com órgãos responsáveis pelo abastecimento de água para a população dos municípios. A informação foi divulgada no Diário Eletrônico do MPF.

O procurador da república Anderson Danillo Lima determinou a instauração de inquérito civil público para investigar as irregularidades. Segundo o MPF, as obras e serviços de abastecimento estão estimados em mais de R$ 1,4 milhão.

No caso de Santana de Mangueira, o órgão investiga contrato no valor de R$ 381.492,45 firmado entre a prefeitura e o Ministério do Desenvolvimento Regional.

Em São João do Rio do Peixe a investigação é de um convênio entre a prefeitura e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para implementação de sistema de abastecimento de água com valor de R$ 1.058.814,75, firmado no ano de 2014.

RESPOSTA
A secretária de administração Samires Inácio informou ao G1 que a prefeitura ainda não foi notificada sobre o caso, mas irá colaborar com o MPF. O Ministério do Desenvolvimento Regional não respondeu.

Já a Prefeitura de São João do Rio do Peixe ninguém atendeu as ligações a Funasa também não respondeu à demanda.

 

 

 

Vale do Piancó Notícias