Paraíba recolheu 400 quilos de areia com óleo nas praias de Cabedelo

Paraíba recolheu 400 quilos de areia com óleo nas praias de Cabedelo

Um total de 400 quilos de areia com óleo já foram retirados das praias localizadas no município de Cabedelo, região mais foi afetada pelas manchas de óleo na Paraíba. A informação foi anunciada pelo superintendente da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), Anníbal Peixoto. Em todo o Nordeste, a Marinha informou que, até segunda-feira (21), foram recolhidas 900 toneladas de resíduos de óleo cru nas praias do Nordeste. O óleo começou a apareceu primeiro no litoral da Paraíba e se espalhou para Pernambuco, Alagoas, Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e, mais recentemente, na Bahia. 

Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), 72 municípios de nove estados tiveram suas praias afetadas pelo material.

Segundo Anníbal, as manchas de óleo que surgiram, desde o mês de agosto nas praias nordestinas foram alvo de um mutirão realizado por diversas equipes da Sudema e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Ele ainda revelou que já existe um mapeamento sendo feito em outras áreas para evitar evitar que praias sejam contaminadas com os resquícios do produto. A Paraíba foi um dos estados menos atingido pelas manchas deixadas com o vazamento. As investigações seguem em andamento para descobrir os responsáveis. 

"A Sudema já vem fazendo esse trabalho desde o dia 30 de agosto, as manchas chegaram no Conde. Esse monitoramento será ampliado para as áreas de estuário, corais e arrecifes. O material que se encontra no litoral do Nordeste é um só, a quantidade de material foi muito pequena, limpeza mesmo só fez o município de Cabedelo, que retirou de areia com óleo uns 400k de areia. Hoje o que tem são pequenos fragmentos em forma de piche", explicou. 

 

Paraíba.com.br