Jovem Advogado de Ibiara move ação contra site por calúnia e difamação contra ele e comprova despesas com curso no TCE

Jovem Advogado de Ibiara move ação contra site por calúnia e difamação contra ele e comprova despesas com curso no TCE

O jovem advogado, Washington Vitorino se mostra indignado com um site de notícias regional, que segundo ele, teria publicado uma reportagem tendenciosa e caluniosa com ele, na última terça-feira (19). Conhecido pela sua postura séria e honesta, Washington Vitorino que foi surpreendido pela falsa notícia e já acionou a justiça contra o meio de comunicação e vai processar o editor do site. De acordo com o advogado, a falsa e caluniosa notícia fala do recebimento ilegal de diárias para seu deslocamento para participar do 4ª edição do curso de Aperfeiçoamento em Administração Pública promovido pelo Tribunal de Contas da Paraíba.

Ocorre, que segundo consta em edital do TCE, o jovem advogado Washington Vitorino por ser o único do Vale do Piancó especialista em Administração Pública com formação pelo TCE/PB, fez parte da seleta equipe que participou do curso. O aperfeiçoamento foi realizado em 216 horas aulas, numa grade de 11 disciplinas ministradas por professores integrantes do próprio quadro do TCE. Durante o curso, os participantes tiveram oportunidade, por exemplo, de aprofundar conhecimentos em ‘Gestão Pública e Responsabilidade Fiscal’, ‘Instrumentos de Orçamento, Planejamento e Gestão’, ‘Licitações, Contratos e Convênios’, ‘Gestão de Pessoal no Setor Público’, ‘Gestão de Pessoal – Aposentadorias e Pensões’, e ‘Controle Interno’.

Washington Vitorino explicou ainda, que durante idas e vindas à capital do estado, teve uma despesa total de pouco mais de 5 mil reais e que de fato foram pagas pela prefeitura, uma vez que ele presta serviços advocatícios ao órgão a quem representou no TCE e que todas as despesas foram comprovados licitamente pela prefeitura. Segundo o advogado, que apresentou todas as despesas comprovadas licitamente, entre os meses de abril e dezembro do ano de 2018, ele teve que se deslocar mensamente, entre 2 e 3 vezes, para a capital, onde participava do curso, informação facilmente de ser comprovado nas páginas do portal do próprio órgão, inclusive em reportagem publicada pelo site do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba e no próprio portal Vale do Piancó Notícias. Além dos deslocamentos para a capital, o advogado explicou ainda que teve despesas com inscrição, matrícula, declarações e diploma.

“Eles esqueceram de citar que, durantes os 8 meses de curso, eu me dirigia à capital de 2 a 3 vezes mensais, passando até 3 dias consecutivos em cada ida, inclusive quase morrendo em um acidente automobilístico em uma dessas idas. Esqueceram de citar que fui diplomado como concluinte da turma (diploma também está abaixo) e que apareci no portal do Tribunal de Contas na Diplomação. Esqueceram de citar que fui matéria em um (talvez mais de um) portal de credibilidade da região por ser o único advogado do Vale a ter participado do referido curso”, explicou o jovem advogado.

No mês de dezembro de 2018 o portal Vale do Piancó Notícias publicou uma matéria sobre a participação do jovem no curso no TCE. Relembre no link, abaixo:

Revoltado, o advogado procurou a Delegacia de Polícia Civil, na cidade de Conceição e prestou queixa crime contra o editor do site que publicou a matéria contra ele. “Se buscarem as informações corretas e comprovação da licitude dos pagamentos, referentes às despesas para a minha participação do curso, do qual me sinto orgulhoso pelo convite a participar, encontrarão facilmente na licitude dos meus atos e nas comprovações, através de notas fiscais. Agora, só não vão encontrar o boletim de ocorrência e nem a queixa-crime, pois estes documentos o (ir)responsável verá quando for intimado a comparecer no Fórum, porque nos veremos lá”, desabafou o advogado, na sua página pessoal do facebook.
 

 

 

Vale do Piancó Notícias