Criança morre após tomar injeção na PB e Secretaria diz que médico pode ser demitido

Criança morre após tomar injeção na PB e Secretaria diz que médico pode ser demitido

O caso aconteceu na cidade de Juazeirinho, região imediata à Campina Grande, no domingo (31). De acordo com familiares, Júlia, uma criança de 1 ano e 6 meses, morreu após ser levada ao hospital com dores de barriga, e o médico plantonista apenas mandou aplicar uma injeção.

A família acusa o médico de negligência, afirmando que o profissional de saúde, sequer examinou a criança.

A secretária de Saúde do Município, Nadja Glene, comentou em entrevista nesta terça-feira (02), ao programa Tribuna Livre da TV Arapuan e Rádio Arapuan FM que uma investigação está sendo feita e medidas cabíveis serão tomadas.

Nadja se solidarizou com a família da criança e disse que não tomou conhecimento do fato no dia do acontecido, que o assunto foi passado para o diretor clínico do Hospital, Dr. Petrúcio, que, de acordo com a secretária, está fazendo o levantamento junto com a equipe para apurar o que realmente aconteceu com a criança.

Alegando não poder passar mais informações, a secretária disse que quando soube do fato já havia acontecido o velório e garantiu que procurou a família da menina. Após apuração, se necessário, o médico pode ser demitido.

Os pais de Júlia chegaram a levar a criança para João Pessoa, onde tentaram fazer a necropsia para descobrir a causa da morte, porém o IML só faz o procedimento com autorização judicial, pois o médico já tinha feito o atestado de óbito da criança.