Cerca de 135 mil pessoas desconhecem que estão com HIV no país, estima Ministério da Saúde

Cerca de 135 mil pessoas desconhecem que estão com HIV no país, estima Ministério da Saúde

O tom dos discursos feitos no encontro do PSB que acontece no Rio de Janeiro desde esta quinta-feira (28) tem destacado a relação do partido com o PT. Até mesmo o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, que encontrou Lula três dias após o ex-presidente sair da prisão, teceu críticas à postura que vem sendo adotada pelos petistas.

Para Ricardo Coutinho, as falas que Lula tem feito após deixar a prisão tendem a isolar o PT. Durante uma reunião com a cúpula do PT, Lula teria dito que o partido não nasceu para servir de apoio.

O ex-governador da Paraíba criticou a postura de Lula e disse que esse não era o papel que estava esperando dele.

“Lula se portou muito mais como chefe de partido. O papel dele deveria ser de um líder com estatura para aglutinar mundialmente setores afinados com a democracia. Não entendi essa expressão mais localizada”, ressaltou em entrevista à Folhapress. Apesar de ter encontrado Lula pouco após o ex-presidente sair da prisão, Ricardo Coutinho não conversou mais com ele depois das declarações criticadas.

Dirigentes do PSB presentes no congresso também teceram críticas ao PT e à postura do ex-presidente Lula. O partido está buscando descolar sua imagem dos petistas.

Vários integrantes do PSB da Paraíba foram até o Rio de Janeiro neste fim de semana para participar da Conferência Nacional do PSB. O senador Veneziano esteve ao lado do ex-governador Ricardo Coutinho durante a abertura do evento. Já o atual governador da Paraíba, João Azevêdo, não foi até o Rio de Janeiro para encontrar os colegas de partido. Recentemente João Azevêdo tem declarado que pretende deixar o PSB, porém, ainda não anunciou seu destino.

 

 

Click PB