Caso Geo Tambaú: Defesa diz que exame sexológico deu negativo e pede habeas corpus para suspeitos

Caso Geo Tambaú: Defesa diz que exame sexológico deu negativo e pede habeas corpus para suspeitos

O advogado de defesa dos adolescentes de 13 e de 17 anos, suspeitos de ato infracional semelhante a estupro contra um menino de 8 anos dentro do colégio Geo Tambaú, deu entrada no pedido de habeas corpus para a liberação dos jovens. Eles foram internados no Centro Educacional do Adolescente (CEA), no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

Aécio Farias informou ao ClickPB que as provas contra eles são frágeis e que o exame sexológico realizado no dia 30 de maio de 2018 deu negativo para qualquer sinal de violência sexual. Agora, ele aguarda a decisão do desembargador Ricardo Vital.

O advogado relatou, ainda, que esteve na tarde de hoje conversando com os adolescentes de 13 e de 17 anos e que eles alegaram inocência e estão revoltados pela apreensão.

Em contato com o gabinete do desembargador Ricardo Vital, a reportagem do Portal ClickPB obteve a informação de que o magistrado teria solicitado informações ao Juízo de 1º grau que determinou a apreensão dos adolescentes. 

 

 

Click PB