Atentado com dois mortos em Londres: Estado Islâmico reivindica autoria

Atentado com dois mortos em Londres: Estado Islâmico reivindica autoria

A polícia antiterrorismo do Reino Unido busca pistas neste sábado (30) de como um homem preso por terrorismo e que foi solto no ano passado conseguiu esfaquear pessoas antes de ser controlado por pedestres e morto por policiais na Ponte de Londres.

Duas pessoas morreram após um esfaqueamento perto da London Bridge, em Londres, na sexta-feira (29), em incidente que a polícia trata como ataque terrorista. Neste sábado (30), o Estado Islâmico reivindicou o ataque. A polícia de Londres ainda não se manifestou.

O homem apontado como autor do ataque foi morto por disparos da polícia. Outras três pessoas foram hospitalizadas.

À noite, horas depois do ataque, a polícia identificou o autor como Usman Khan, de 28 anos. Ele era conhecido das autoridades locais e chegou a ser condenado em 2012 por crimes de terrorismo. Policiais fizeram buscas no bairro onde ele vivia.

Duas pessoas foram mortas e três ficaram feridas.

Neil Basum, chefe do departamento de antiterrorismo da Scotland Yard, disse o suspeito participava de um programa para educar prisioneiros.

“Esse indivíduo era conhecido das autoridades, condenado em 2012 por terrorismo. Claramente, uma linha-chave de investigação é estabelecer como foi possível para ele realizar esse ataque”, afirmou Basu, em comunicado.


G1