Vôlei feminino: Brasil vence a Rússia e se classifica em primeiro lugar nas olimpíadas

Vôlei feminino: Brasil vence a Rússia e se classifica em primeiro lugar nas olimpíadas
A seleção brasileira feminina de vôlei terminou a fase de classificação dos Jogos Olímpicos do Rio em primeiro lugar do grupo A. O Brasil venceu, neste domingo (14.08), a Rússia por 3 sets a 0 (25/23, 25/21 e 25/21), em 1h22 de partida, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, no encerramento da etapa classificatória. Foram cinco jogos, cinco vitórias e nenhum set perdido pela equipe comandada pelo treinador José Roberto Guimarães. 


 

O Brasil ficou na liderança do grupo A, com 15 pontos (cinco vitórias). A Rússia terminou na segunda colocação, com 12 (quatro resultados positivos e um negativo), a Coréia do Sul em terceiro, com nove (quatro vitórias e duas derrotas) e o Japão em quarto, com seis (dois resultados positivos e quatro negativos). Na sequência, aparecem Argentina e Camarões que não se classificaram para a próxima fase.


 

Com a vaga nas quartas de final assegurada, a seleção brasileira terá a China (quarta colocada no grupo B) como adversário. A partida será na próxima terça-feira (17.08), às 22h35. Os outros confrontos serão entre Coréia do Sul e Holanda, Estados Unidos e Japão e Sérvia contra a Rússia. Caso passe adiante, a equipe dirigida pelo técnico José Roberto Guimarães enfrentará o vencedor de Coréia x Holanda.


 

Maior pontuadora do Brasil nesta noite, a oposto Sheilla marcou 18 vezes, sendo 14 de ataque, três de saque e um de bloqueio. Quem mais marcou na partida foi a russa Goncharova, com um a mais do que a brasileira. Satisfeita com a vitória, a oposto do Brasil alertou para a próxima fase da competição.


 

"Hoje foi um jogo importante para a classificação na primeira colocação, mas sabemos que agora começa um outro campeonato. Já comemoramos o que tínhamos que comemorar depois dessa vitória, mas agora já temos que pensar na China. No último jogo contra elas, nós perdemos, é um adversário muito diferente da Rússia e, desde o início, colocamos o time delas como um dos candidatos ao título", comentou Sheilla.


 

Neste domingo, após a vitória, a central Thaísa comemorou o fato de ter começado uma partida como titular pela primeira vez nesta edição de Jogos Olímpicos.

 

"Foi emocionante. Fiquei muito feliz. Sei que ainda tenho um pouco mais a evoluir, sei que posso melhorar, mas fiquei bem satisfeita. Hoje, conseguimos amortecer muitas bolas e quando estamos assim, o jogo flui", disse Thaísa.


 

A ponteira Natália comentou sobre o bom desempenho da seleção brasileira na partida deste domingo. "Conseguimos neutralizar o ataque delas, fomos felizes nas nossas marcações e deu tudo certo", comemorou Natália, responsável por marcar 14 pontos. "Estou feliz por estar bem e poder ajudar a equipe. É só o que eu quero. No que depender de mim, de raça e vontade, não vai faltar", garantiu Natália



Outros resultados

 


 

Pelo grupo A, a Coréia do Sul superou Camarões por 3 sets a 0 (25/16, 25/22 e 25/20) e o Japão passou pela Argentina por 3 sets a 0 (25/23, 25/16 e 26/24).


 

No grupo B, a Holanda levou a melhor sobre a Sérvia por 3 sets a 2 (25/22, 25/20, 22/25, 18/25 e 15/8), a Itália conseguiu a primeira vitória ao passar por Porto Rico por 3 sets a 0 (25/14, 25/13 e 25/22) e os Estados Unidos mantiveram a invencibilidade ao superar a China por 3 sets a 1 (22/25, 25/17, 25/19 e 25/19).



O JOGO

 


 

A partida começou disputada ponto a ponto. Numa largada da ponteira Natália, o Brasil fez 8/7. Bem no bloqueio, o time verde e amarelo abriu dois pontos (13/11). Quando as donas da casa fizeram 14/11, o técnico da Rússia, Marichev, pediu tempo. A ponteira Fê Garay se destacava no ataque e o Brasil manteve dois pontos de vantagem no placar (16/14). Com um ponto de bloqueio da ponteira Natália, o Brasil abriu três (18/15). A Rússia cresceu de produção e encostou no marcador (19/18). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. O Brasil foi melhor nos momentos decisivos e com um bom saque da ponteira Jaqueline fechou o primeiro set por 25/23.


 

A Rússia começou melhor e fez 5/2 no início do segundo set. Bem no bloqueio, o Brasil empatou (5/5). Quando a Rússia abriu dois pontos (9/7), o treinador José Roberto Guimarães trocou as ponteiras. Entrou Jaqueline e saiu Fê Garay. Bem no bloqueio e nos contra-ataques, o Brasil abriu dois pontos (15/13). O volume de jogo das brasileiras incomodava as russas e com a ponteira Natália se destacando nos ataques, o Brasil fechou a segunda parcial por 25/21.


 

A Rússia voltou melhor para o terceiro set e fez 4/1. Com um ponto de saque da oposta Sheilla, o Brasil encostou (5/4). A levantadora Dani Lins conseguiu uma boa sequência de saques e o Brasil virou o marcador (10/8). Com velocidade, a equipe do treinador José Roberto Guimarães aumentou a vantagem no placar para três pontos (15/12). O Brasil segurou uma reação da Rússia na parte final da parcial e venceu o terceiro set por 25/21 e o jogo por 3 sets a 0.



EQUIPES:

Brasil

- Dani Lins, Sheilla, Fê Garay, Natália, Fabiana e Thaisa. Líbero - Léia.

 

Entraram - Jaque, Gabi e Fabíola

 

Técnico - José Roberto Guimarães



Rússia

- Vetrova, Goncharova, Kosheleva, Shcherban, Fetisova e Pankova Líbero - Malova

 

Entraram - Ezhova, Kosianenko, Malygina e Voronkova

 

Técnico - Yuri Marichev



GALERIA DE FOTOS:

http://2016.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/25658-rio-de-janeiro-rj---14.08.2016---jogos-olimpicos---brasil-x-russia.html

Partidas do Brasil na fase classificatória dos Jogos Olímpicos do Rio
 

06.08 - Brasil 3 x 0 Camarões (25/14, 25/21 e 25/13)

 

08.08 - Brasil 3 x 0 Argentina (25/16, 25/19 e 25/11)

 

10.08 - Brasil 3 x 0 Japão (25/18, 25/18 e 25/22)

 

12.08 - Brasil 3 x 0 Coreia do Sul (25/17, 25/13 e 27/25)

 

14.08 - Brasil 3 x 0 Rússia