'Vivemos conjuntura de manhas e artimanhas', diz Dilma ao saber de anulação de impeachment

'Vivemos conjuntura de manhas e artimanhas', diz Dilma ao saber de anulação de impeachment

A presidenta Dilma Rousseff (PT), discursou durante o anúncio de criação de cinco novas universidades federais, falou a respeito da decisão do presidente interino da Câmara dos Deputados, Valdir Maranhão (PP).

Dilma voltou a afirmar que sua disposição é lutar até o fim e que é preciso defender a democracia, lutar contra o golpe, contra o processo irregular. 

A presidenta usou os alemães para contextualizar sua fala, afirmando que existem golpes quentes e frios. "O quente é armado e o frio usa recursos aparentemente legais para depor".

Dilma ainda discutia sobre o golpe afirmando que era uma fachada e que o processo de impeachment não tem base, nem legalidade quando baseado no que chamara de pedaladas.

Ela explicou ainda que os 76 decretos estavam previstos na lei. O governo do partido anterior fez 101. . "Sempre ocorreu isso no governo. Sempre. No meu caso é crime. Estou sendo vítima de um golpe".

Ao ser informada da decisão de Maranhão, Dilma se posicionou e pediu cautela: "Soube agora, da mesma forma que vocês souberam, que um recurso foi aceitado e que, portanto, o processo esta suspenso. Eu não tenho essa informação oficial, não sei das consequências. Tenham cautela, nós vivemos uma conjuntura de manhas e artimanhas.

 

 

 

 


Marília Domingues / Snap Blog do Planalto