Viúva diz que Janene era obcecado por poder e que pode ter sido corrupto

Viúva diz que Janene era obcecado por poder e que pode ter sido corrupto
Apesar de negar conhecer os negócios do marido José Janene, a viúva do ex-deputado falecido em 2010, Stael Fernanda Janene acreditar que ele tenha tido envolvimento em esquemas de corrupção. Janene, segundo ela, era uma "pessoa obcecada pelo poder".
 
Stael depôs nesta manhã na CPI da Petrobras na condição de investigada. Segundo as investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, José Janene era um dos operadores do esquema de corrupção que atuava na Petrobras.
 
"Eu acredito que não foi só o Janene. Ele não inventou a corrupção no Brasil, ele não inventou a corrupção na Petrobras. Mas acredito que ele tenha tido envolvimento", afirmou Stael Janene, em resposta à deputada Eliziane Gama (PPS-MA).
 
A viúva lembrou que ela própria é investigada no esquema de corrupção do Mensalão. Hoje, ela diz que trabalha para manter os três filhos de 17, 14 e 11 anos, e afirmou que seus bens estão todos bloqueados.
 
"Tudo o que eu tenho está bloqueado pela Justiça. Vai ter que aguardar o término das investigações para comprovar que o Janene era uma pessoa de posses. Dependo do término do processo, para ver o que consigo liberar. Até agora tudo, até o ar que eu respiro, está indisponível", afirmou ao responder pergunta do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS).
 
O depoimento da viúva de Janene terminou há pouco, mas a CPI continua reunida no plenário 14.
 
 
 
 
Agência Câmara