Vital Filho critica Cássio e Ricardo e promete abrir contas do Estado

Vital Filho critica Cássio e Ricardo e promete abrir contas do Estado

O senador Vital do Rego Filho (PMDB) foi o último entrevistado, nesta segunda-feira (28), da série de entrevistas realizada com todos os candidatos a governador da Paraíba pelo programa Correio Debate, da 98 FM, de João Pessoa (PB). Na oportunidade, Vitalzinho apresentou suas propostas para as áreas de saúde, segurança pública, infância e adolescência, mobilidade urbana, industrialização, emprego e renda, ciência e tecnologia, saneamento básico, turismo e servidores públicos.

Vital Filho afirmou que, caso eleito, uma de suas principais ações para se combater a corrupção na gestão pública será criar o programa contas abertas, para dar moralidade e transparência às ações do governo. “Vamos combater a corrupção abrindo as contas, enxugando o Estado. Hoje você não tem acesso sequer ao cumprimento da lei do acesso a informação”.

O senador também fez críticas às gestões dos seus adversários: Cássio Cunha Lima (PSDB) e Ricardo Coutinho (PSB), nas áreas da saúde, segurança e turismo.

No Turismo, Vital disse que “não há uma política de cunho integrativo do setor. “O projeto Costa do Sol até hoje não saiu do papel. O Centro de Convenções foi iniciado no governo do PMDB, mas não tem um hotel sequer sendo construído na região”, disse. Ele também prometeu implantar no Estado o projeto Costa Atlântico.

Na saúde, Vital disse PMDB deixou uma rede de hospitais maravilhosa, que tinha recebido destruída da gestão anterior. “O plano de gestão do PMDB, em 22 meses, resgatou conceito de gestão, que hoje foi destruída. O conceito de gestão da atual gestão é a terceirização. Vamos também valorizar o sistema público, é impossível que não tenhamos os IML’s funcionando. Vamos fazer também um hospital de Trauma do sertão. Como médico vou conduzir pessoalmente um sistema de saúde que possa resgatar a confiança dos paraibanos”, declarou.

Sobre a Segurança Pública, o senador lamentou que “em todas as pesquisas o Estado apresenta os piores índices. “As falas dos outros candidatos não reportam a verdade”, afirmou. Ele acrescentou que irá criar e presidir um comitê de Segurança; criar a polícia pacificadora. Ele também lamentou a Paraíba “investir apenas R$ 25 milhões em segurança, enquanto o Rio Grande do Norte investe R$ 500 milhões e Pernambuco mais 1,4 bilhão”.

Com relação à industrialização, o senador disse que suas principais ações serão lutar por um ramal da transnordestina para a Paraíba; pela duplicação da BR-230; e Integração da bacias do Rio São Francisco.

Sobre Emprego e Renda, Vital disse que vai dar um choque no empreendedorismo, valorizando as micro e pequenas empresas. “Sem investimentos em Ciência e Tecnologia, como uma rede de fibra ótica, não será possível avançarmos no desenvolvimento do Estado, com capacitação do empreendedor”, afirmou.

Vital também criticou Cássio e Ricardo pelo tratamento desempenhado para com os servidores públicos em suas gestões. “Um e outro são absolutamente iguais. Eles não fazem uma política de servidores públicos valorizando os profissionais. Já o governo do PMDB cumpriu todos os Planos de Cargos, Carreira e Remuneração. Quero resgatar a boa relação com o servidor público. No meu governo o servidor público terá prioridade”, afirmou.

O senador finalizou a entrevista falando sobre os investimentos que fará em saneamento básico, que, segundo ele, representa uma forma de se investir em saúde publica. “Em cada um real investido em saneamento temos uma economia de cinco em saúde pública”, sustentou.  

MaisPB