Vital diz que Transposição do São Francisco começa virar realidade

Vital diz que Transposição do São Francisco começa virar realidade
Presidente da comissão do Senado que fiscaliza as obras de integração do São Francisco, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), garantiu que o projeto sonhado há anos por milhares de nordestinos está prestes de ser concretizado.
 
Vital, que desde que assumiu a presidência da comissão  já realizou três visitas ao canteiro de obras nos trechos da Paraíba e Pernambuco, afirmou que a presidente Dilma Rousseff (PT), está prestes a realizar um sonho de milhares de nordestinos. Segundo ele, a transposição será a obra do século que vai mudar a face rural do Nordeste e acelerar o desenvolvimento econômico da região.
 
"A vida dura, sofrida do sertanejo do semiárido paraibano, cearense, potiguar ou pernambucano nunca mais será a mesma depois que as águas captadas do Rio São Francisco estiverem escoando pelos canais construídos", afirmou. 
 
Em sua fase atual, o projeto envolve mais de 11 mil trabalhadores na construção de canais, aquedutos, adutoras, barragens, açudes e estações de bombeamento, para levar água a cerca de 12 milhões de nordestinos fetados pela seca nos estados da Paraíba, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.
 
Prevista inicialmente para ficar pronta em 2012, a obra sofreu atrasos e segundo o governo deve ser concluída em 2015. Para Vital do Rêgo, trata-se do “maior projeto de segurança hídrica da região Nordeste de todos os tempos”.
 
A Transposição do rio São Francisco começa mesmo a virar uma realidade no Nordeste, conforme enfatizou o senador paraibano. Na semana passada foram realizados os primeiros testes, com o início da operação de estações de bombeamento e o enchimento dos primeiros canais da transposição.
 
O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, vistoriaram as estruturas que fazem parte da Estação de Bombeamento (EBV-1) do Eixo Leste, localizado em Floresta, no Sertão de Pernambuco, para verificar os testes de bombeamento da EBV-1. Segundo o governo, até o final deste ano a Meta 1 Leste estará em pré-operação, o que significa que os sistemas, os equipamentos e as estruturas estão em preparação para a futura operação comercial.
 
Os testes na EBV-1 prosseguem até o fim do ano e envolvem o bombeamento da água do lago de Itaparica até a o reservatório Areias, situados no município pernambucano de Floresta. As estações são estruturas responsáveis por elevar a água de um terreno mais baixo para um mais alto. O Projeto de Integração do Rio São Francisco possui seis elevatórias no Eixo Leste e três estações no Eixo Norte.
 
A fase de testes de bombeamento ocorre após a abertura das ensecadeiras (barramento), que permitiu a entrada da água do rio São Francisco em cada um dos canais de aproximação, dos Eixos Leste e Norte, do empreendimento. O processo, iniciado em agosto, representa a primeira etapa de pré-operação do Projeto de Integração do Rio São Francisco.
 
Ao todo, as estruturas do Eixo Leste vão elevar a água em 300 metros acima do nível médio do lago de Itaparica até o ponto mais alto do canal - altura que pode ser comparada a um edifício de 100 andares. No Eixo Norte, a água será elevada, aproximadamente, 181 metros acima do nível do rio São Francisco – altura que pode ser comparada a um prédio de 58 andares.
 
As obras do Projeto deverão ser concluídas, em sua totalidade, até dezembro de 2015. O empreendimento apresenta 66,1% de execução física. Atualmente 11.493 trabalhadores atuam em sua construção.