Vírus ebola pode sofrer mutação e se espalhar pelo ar, alerta a ONU

Vírus ebola pode sofrer mutação e se espalhar pelo ar, alerta a ONU

O que muitos temiam tem agora chances reais de acontecer. Em entrevista à imprensa nesta quinta-feira (02), o chefe da missão da ONU para o ebola, Anthony Banbury, disse que o vírus letal poderá sofrer mutação e começar a se espalhar pelo ar, caso a epidemia não seja controlada rapidamente. Banbury descreveu ainda o hipotético cenário como um “pesadelo”.

Até o momento, sabe-se que o ebola é transmitido apenas por fluidos corporais, quando uma pessoa entra em contato direto com o corpo de uma vítima da doença. No entanto, se a transmissão passar a ser também pelas vias respiratórias, o trabalho de contenção do surto se tornará ainda mais difícil.

- Quanto mais tempo o vírus permanece em hospedeiros humanos no caldeirão virulento que é a África Ocidental, mais chances de mutação - disse Banbury Telegraph - É um cenário de pesadelo [que poderia se espalhar pelo ar], e improvável, mas que não pode ser descartado.

O representante especial da ONU admitiu que a comunidade internacional se engajou "um pouco tarde" no combate à epidemia, mas que ainda não era "tarde demais". Pouco antes dos comentários, Banbury falava pouco antes sobre primeiro caso de ebola diagnosticado dentro do território americano. O homem, que contraiu o vírus na Libéria antes de voar para Dallas, no Texas, é o primeiro a ser diagnosticado fora da África, onde a doença já matou mais de três mil pessoas.


 

180 graus