Vigilante amarrado com bombas no corpo é acusado de ser mentor de assalto a carro forte; está foragido

Vigilante amarrado com bombas no corpo é acusado de ser mentor de assalto a carro forte; está foragido

O vigilante identificado apenas como Rafael que teria sido 'vítima' de um sequestro na terça (2), é apontado pelo secretário de Segurança da Paraíba, Cláudio Lima, como um dos mentores do crime. Ele está foragido desde que foi liberado pela polícia no dia do 'sequestro' 

Em entrevista exclusiva ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, nesta quinta (4), o secretário explicou que o Grupo de Operações Especiais (GOE) desconfiou a todo momento que o vigilante estaria envolvido na ação. "Achamos estranho e a polícia de Pernambuco (que já estava investigando esta quadrilha) confirmou a participação de Rafael. Ele já tinha antecedentes criminais nas cidades de Conde e Alhandra e não sabemos como um cidadão daqueles entra em uma empresa de vigilância", afirmou. 

De acordo com Lima, a polícia não tem dúvida da participação dele como um dos mentores que ajudou a planejar. "A falsidade, deu para perceber que ele não estava muito preocupado com as coisas no corpo dele", explica.  

A polícia de Pernambuco elucidou com a participação do GOE da Paraíba. Até agora já foram recuperados R$ 816 mil, parte em uma residência no Conjunto Juraci Palhando no Alto do Mateus em João Pessoa e outra parte no estado vizinho. Na Paraíba, além do dinheiro foram encontradas sete armas: duas escopetas, quatro revólveres calibre 38 e uma pistola. Também 7 pessoas já foram presas, três já estavam presos e outros quatro foram detidos nesta quarta (3), o vigilante continua foragido. 

Rafael foi liberado no mesmo dia da ação, já que a polícia não tinha provas suficientes ainda pare predê-lo. Ele informou que iria ao médico e fugiu. "A polícia não tem dúvidas da participação dele", diz.