Vereadores criticam governador do estado pela retirada da Coletoria da cidade de Conceição

Vereadores criticam governador do estado pela retirada da Coletoria da cidade de Conceição

A sessão da Câmara dos Vereadores da cidade de Conceição, nesta segunda(19), presidida pelo vereador Valdemir Berto, foi marcada pela presença minúscula de pessoas na platéia, pelo projeto apresentado pelo popular Mauro Lúcio, mais conhecido como “Neguinho de Mauro” e pelas duras críticas contra a retirada da Coletoria Estadual da cidade de Conceição..

Logo no início, o vereador Humberto Soares usou a tribuna e pediu que fosse encaminhado um requerimento para o Procon, fazendo reclamação dos péssimos serviços prestados pela agência do Banco do Brasil, na cidade de Conceição, onde nos finais de semana, falta dinheiro nos caixas eletrônicos. O vereador sugeriu o fechamento da agência por um dia, como forma de alertar a direção da situação vivida pelos clientes, nos finais de semana.

Já o vereador Vicente Ramos criticou, duramente, o governo do estado, pela política que é adotada por ele, onde a cidade de Conceição é desprezada. Vicente disse que a retirada da Coletoria da cidade de Conceição foi um ato desumano, pois isso causou um prejuízo enorme para a população do município.O vereador disse ainda que é inadimissível um agricultor ter que ir buscar a ração animal na cidade de Itaporanga e criticou a falta de um IML no município. Segundo ele, o sofrimento das famílias é grande, quando há a perda de um ente querido.

No uso da tribuna, o vereador Dr. Edivaldo Ramalho, enumerou vários órgãos retirados pelo governo do estado da cidade de Conceição e sugeriu o fechamento das estradas, como forma de protesto contra a retirada da coletoria, que segundo ele, é um órgão que tem, por obrigação, prestar serviços à população. O vereador criticou também, sem citar nomes, alguns funcionários de primeiro escalão da gestão municipal, que, segundo ele, acham-se donos das secretarias. Ele demonstrou estar, claramente, aborrecido com o setor, no qual foi mal recebido, como legislador.

Ainda no uso da palavra, Dr. Edivaldo cobrou do prefeito de Conceição, que as casas populares sejam entregues, através de sorteios e não como forma de campanha eleitoral. No final, ele adiantou, que caso as casas não sejam entregues por sorteio, vai mobilizar os “Trabalhadores Sem Tetos” para ocuparem prédios públicos, na cidade de Conceição. 

A vereadora Dior Sabino começou sua fala, pedindo votos de aplausos para o vereador Flávio Mangueira, que aniversariou, neste domingo(18). Flávio esteve ausente da sessão, por motivos particulares. Depois Dior sugeriu a formação de um movimento nas ruas, contra o ato da retirada da Coletoria Estadual do município de Conceição. A vereadora convidou o portal Vale do Piancó Notícias, bem como toda imprensa, para ingressar na mobilização. Segundo ela, não basta elaborar requerimentos para o governador, pois ele não vai tomar nenhuma providência, apenas com requerimentos.

O  Roberto de Chicó reiterou seu pedido de uma criação da guarda municipal, usando o exemplo da matéria do portal Vale do Piancó Notícias, onde nela estampava um arrombamento da loja do senhor Espedito da Mata Grande, que fica localizada no Calçadão Público, no último domingo(17).

Por outro lado, o vereador disse que abraçava a causa proposta pela vereadora Dior Sabino, no tocante ao movimento nas ruas, como forma de protesto contra o fechamento da Coletoria Estadual do município. Além disso, ele pediu providências para o abandono da fonte luminosa do calçadão e prestou homenagens ao Dr. Cicero, sua esposa e toda Pastoral da família, além do padre Dácio, pelo sucesso da realização do casamento coletivo, no último sábado(16), na Igreja matriz da cidade de Conceição.

Convidado pela mesa, Hamiraldo Cardoso criticou o governo do estado e lamentou o esvaziamento de órgãos públicos, que saem da cidade de Conceição. Segundo ele, a retirada da Coletoria da cidade de Conceição foi um ato irresponsável do governo do estado. Hamiraldo Cardoso criticou ainda o governador, pela monopolização dos órgãos de comunicação do estado.

No final, o popular Mauro Lúcio, conhecido como “Neguinho de Mauro”, foi convidado e apresentou um projeto de sua autoria. No projeto, o autor propõe a criação de uma escola de Jiu jitsu, que busca a retirada dos jovens das ruas. Os vereadores, presentes, prometerem ajudar no projeto.

 

Fonte: Redação do Portal Vale do Piancó Notícias