Vereadores aceitam o 'ultimato' de Efraim Filho; mas vêem 'convite' para saída do partido equivocado

Vereadores aceitam o 'ultimato' de Efraim Filho; mas vêem 'convite' para saída do partido equivocado

Pressionados pelo deputado federal Efraim Filho (DEM) a deixarem o partido, os vereadores Lucas de Brito e João Bosco Filho (Bosquinho) não demonstraram preocupação em tomar qualquer atitude após o "ultimato" dado pelo parlamentar. Eles esperam o prazo final da "janela" eleitoral, cujo prazo vai até 31 de março. "Da minha parte, ainda estou avaliando", disse Lucas.

Bosquinho disse que "devo satisfação ao (ex) senador Efraim Morais, o pai dele (Efraim Filho)", comentou o vereador em contato com a reportagem no começo da tarde desta quinta-feira (28). Os vereadores não demonstraram preocupação com os prazos, principalmente com a saída, ou não, do partido.

"Eu, particularmente, devo gratidão ao senador Efraim e qualquer decisão que venha tomar, em primeiro lugar, farei a comunicação a quem tem participação direta no meu mandato parlamentar", reiterou o vereador Bosquinho.

Logo cedo, Efraim Filho declarou: "Temos a janela de mudança partidária em março; aqueles que acreditam que outras legendas oferecem melhores espaços, o partido pouco pode fazer para impedir". Os vereadores consideram um tremendo equivoco do deputado.

 

 

 

Marcone Ferreira