Vereador critica pagamento de quase R$ 19 mil da prefeitura de Itaporanga à um motel da cidade

Vereador critica pagamento de quase R$ 19 mil da prefeitura de Itaporanga à um motel da cidade
O vereador Ricardo Pinto (PSDB) esteve nesta sexta-feira (7) encarando a bancada do PB Notícias, levado ao ar pela rádio Pedra Bonita FM de Itaporanga, ancorado pelo signatário do Blog com a participação de Hélio André e Márcio Rodão. Na oportunidade, o parlamentar-mirim munido de farta documentação discorreu sobre sua atuação parlamentar, criticou ações e a falta na atual gestão municipal e falou sobre denúncia apresentada na sessão de ontem (6) da câmara municipal quanto a pagamento efetuado pela edilidade por serviços prestados, de acordo com documentos, em um motel. O que causou polêmica na cidade.
 
Logo no início de sua fala, o vereador voltou a cobrar explicações do prefeito Audiberg Alves (PTB) quanto a um trator de esteira que "está abandonado há seis meses na saída para o Caiana". Revelou que os agricultores locais não receberão o pagamento do seguro safra, que deveria acontecer no próximo dia 10, por culpa da atual gestão. Pontuou que desde que assumiu o poder o prefeito não respondeu nenhum requerimento aprovado pela câmara. "Falta de respeito com a câmara, da qual ele já fez parte, e com a própria população. Nem ao seu líder ele dá cabimento", destacou.
 
Líder da oposição, Ricardo disse que tem buscado diálogo com o prefeito, sem sucesso, o que não o inibe de fazer críticas, apontar soluções e denunciar os erros. "A prefeitura virou um negócio de família pois existe inúmeros contratos com empresas de parentes, com os próprios parentes, etc. São vários indícios de licitações irregulares, compras superfaturadas, contratos com empresas inidôneas,locação exagerada de veículos e imóveis, enquanto o caos acomete a saúde, a educação, a assistência social, etc".
 
O edil cobrou explicações sobre o que fora feito com o dinheiro arrecadado com o leilão de veículos oficiais realizado em junho passado. "Fizeram o quê com esse dinheiro?", indagou. Disse que o PSF anunciado pra atender trabalhadores das fábricas, na horário noturno está fechado, bem como, falou sobre a interdição do CEO e a falta de medicamentos na farmácia do município. "As pessoas carentes passam a madrugada numa fila à espera de marcar consultas e exames, na Central de Marcação, mas são entregues apenas oito fichas e as demais ficam com alguns vereadores da base. Isso é um absurdo", denunciou.

Ricardo revelou que até o município vai arrecadando mais de R$ 1 milhão, em tributos, e ninguém sabe o destino desse dinheiro. "Só para se ter uma ideia, Itaporanga recebe hoje R$ 250 mil à mais que na gestão passada e até agora nenhum metro de calçamento foi construído. O prefeito fica esperando os convênios com o governo federal para dizer que é ele quem está fazendo", disse. Por fim, o vereador falou sobre a denúncia que apresentou na sessão de ontem na câmara dando conta do pagamento de quase R$ 19 mil à um motel para prestação de serviço ao Gabinete do Prefeito. 
 
De acordo com as notas apresentadas, a edilidade municipal pagou R$ 18.900,00 mil à uma empresa para prestar serviços de comunicação, entretanto, seu CNPJ corresponde a um motel, o Styllus Motel, localizado na BR-361, na saída para Boa Ventura. Foram apresentados em um telão, durante a sessão, vários empenhos de 2013 e um deste ano, além do próprio CNPJ, comprovando a veracidade da denúncia.
 
"Qual a justificativa para isso? Não foi um, mas vários pagamentos sem o cuidado de verificar os documentos. Fiz denúncia tanto no Ministério Público como no Tribunal de Contas para apurar esse caso, cujas provas estão evidentes. São situações vexatórias como essa que a população tem se indignado. O prefeito precisa dialogar mais para não cometer esses deslizes", concluiu.




Blog do Ricardo Pereira