Veneziano espera contar com sete partidos para enfrentar Romero e Galdino em Campina Grande

Veneziano espera contar com sete partidos para enfrentar Romero e Galdino em Campina Grande

O deputado federal e pré-candidato a prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) afirmou que contará com o apoio de pelo menos sete partidos nas eleições deste ano e que acredita que eles sejam o suficiente para ter competitividade na disputa contra a máquina da prefeitura, com Romero Rodrigues (PSDB) e do Estado, com Adriano Galdino (PSB). E, mesmo respeitando a pré-candidatura da deputada estadual, Daniella Ribeiro (PP), ele ainda cria expectativas de contar também com seu apoio.

“Ser candidato pela oposição tem sempre um tortuoso caminho para trilhar, mas não temos razões para recear. Em Campina Grande o PSDB tem a estrutura da prefeitura, pode fazer as contratações ao bel prazer, fazer uso da imprensa e, através destes instrumentos, atrai os apoios. Por outro lado, o PSB por ter o crivo do Governo do Estado, também atrai apoios. Mas nós temos apoios importantes e qualificados”, afirmou.

Sem revelar quais seriam os sete partidos que deverão apoiá-lo, ele se resumiu a lembrar apenas dos partidos que já declararam apoio à sua pré-candidatura. “Poderíamos ter um leque maior de partidos se não houvesse a pré-candidatura no PSB, pois teríamos um arranjo reunindo todos que estavam unidos em 2014. Mas nossa perspectiva é de contar com pelo menos sete a oito partidos. Tem a incógnita do PP, do PT, mas temos conversado com o PTN, com o PROS, temos uma conversa com Efraim e com lideranças do Democratas, do PR… é suficiente para fazer uma campanha”, declarou.

Sobre o PP, Veneziano afirmou que tem até cinco de agosto para uma definição. “A deputada Daniella Ribeiro e toda a família tem um acervo, um espólio político-eleitoral e não descartam a pré-candidatura. Temos até 5 de agosto para as convenções e ver no que vai dar. Existem entre nós mais do que relações políticas, relações consangüíneas e ficou muito inconveniente os 12 anos de distanciamento entre nós. Então se não houver aliança, o retorno do contato, das relações entre a gente já foi suficiente”, disse.

 

 

 

 

 

Blog do Gordinho