Vaticano investiga financiamento de apartamento de cardeal

Vaticano investiga financiamento de apartamento de cardeal

O Vaticano está investigando o possível financiamento ilegal do confortável apartamento ocupado pelo cardeal italiano Tarcisio Bertone, que foi o secretário de Estado durante o papado de Bento XVI, informou um porta-voz nesta quinta-feira (31).

O vice-diretor da assessoria de imprensa, Greg Burke, confirmou aos jornalistas uma informação da revista italiana “L’Espresso” que revela essa investigação.

O apartamento, de algumas centenas de metros quadrados, está situado perto da residência de Santa Marta, onde mora o Papa Francisco.

Greg Burke confirmou que duas pessoas estão sendo investigadas: Giuseppe Profiti, ex-presidente do hospital romano Bambino Gesù, e Massimo Spina, ex-tesoureiro do mesmo estabelecimento, que pertence à Santa Sé.

O jornalista da “L’Espresso” Emiliano Fittipaldi, que publicou um livro sobre a gestão financeira do Vaticano, que é alvo, por sua vez, de suposto vazamento de documentos confidenciais, afirmou que pesquisas sobre esse apartamento já deixaram em descoberto várias irregularidades.

Bertone, que se retirou do cargo em 2013, assegurou em dezembro passado que as obras de reforma deste apartamento custaram 300 mil euros. Outros 200 mil euros teriam sido depositados pela Fundação do Bambino Gesù, apesar de assegurar que não estava a par disso.

Segundo a imprensa italiana, o apartamento mede 700 m2, mas Bertone assegura que são menos de 300 m2, e que o compartilha com três religiosas e uma secretária.

 

 

 

 

IG