Usando Fluminense como precedente, Figueirense diz que vai atrás de 'seu direito'

Usando Fluminense como precedente, Figueirense diz que vai atrás de 'seu direito'

Nesta quarta-feira, o Figueirense confirmou que espera anular a partida contra o Palmeiras. Em entrevista coletiva com o presidente do clube, Wilfredo Brillinger, o diretor jurídico da equipe, Ricardo Cordeiro, explicou qual a argumentação do recurso apresentado ao STJD.

"O objetivo do Figueirense não é de parar o Campeonato Brasileiro. O objetivo é de que a partida com o Palmeiras seja suspensa, já que houve o erro de direito contra o Figueirense", ponderou.

O pedido do Fluminense para a anulação do clássico contra o Flamengo, pela polêmica da suposta interferência externa na anulação do gol, foi citada como precedente para que o pedido do Figueirense seja aceito pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

"Os erros verificados na partida que possam gerar margem de interpretação não podem ser discutidos no STJD. Erros de direito, que foi o caso quando a bola não entrou em campo, permitem. Para nós, o gol não existiu, já que a bola não entrou em campo. Como não se pode entrar com pedido para anular o gol, pedimos a impugnação da partida. Existe um caso, mas não é algo fácil de se verificar. Recentemente foi feito um pedido por um clube do Rio de Janeiro, na questão do jogo entre Flamengo e Fluminense. E já houve esse deferimento em um outro caso", explicou Cordeiro.

A reclamação do Figueirense é sobre o lance que origina o segundo gol da partida. Segundo a argumentação do clube, no arremesso lateral cobrado por Dudu, a bola não entra em campo, caracterizando um "erro de direito", passível de anulação.

"Não houve represália da CBF. O Figueirense busca seu direito legítimo", disse o presidente do clube, Wilfredo Brillinger.  

"O Figueirense foi severamente prejudicado por lances bisonhos, claríssimos. O nosso departamento juridico, analisando o jogo, comprovou erros de fato, que foram os erros primários, mas isso não cabe nenhuma ação jurídica. Mas sim quando acontece erro de direito, como aconteceu no lance do segundo gol. A partir daí, o Figueirense não vai abrir mão de seus direitos", explicou.

 
 
622 a2ac7188 df56 331f 9848 a83bcd9e8025
Para Gian, entrada do Figueirense no STJD 'não vai dar em absolutamente nada'

O Figueirense luta contra o rebaixamento, é o 18º colocado com 32 pontos ganhos, e enfrentará na próxima rodada do Campeonato Brasileiro o Atlético-MG na Arena Independência, em Belo Horizonte, no domingo, às 19h30.

 

 

 

 

ESPN