Usando expressão ‘prego batido ponta virada’, Nonato diz que PPS só discutirá eleições em 2016

Usando expressão ‘prego batido ponta virada’, Nonato diz que PPS só discutirá eleições em 2016

A decisão já está tomada e não se discute para onde vai o PPS nas eleições municipais do próximo ano, em João Pessoa. O presidente estadual da legenda, Nonato Bandeira, também vice-prefeito da Capital, disse que “vamos respeitar a posição coletiva do partido”. Ele reiterou que a discussão somente acontecerá no ano do pleito, “lá para junho de 2016. Nós não temos pressa”, complementou.

Segundo o presidente do PPS Estadual, o cenário político está muito confuso e ampliou a partir do desligamento do prefeito Luciano Cartaxo do Partido dos Trabalhadores. “O cenário mudou; é outro diferente de antes do anunciou do prefeito de sair do PT”, avaliou. Mas não é por isso que o partido de Nonato Bandeira transferiu para o ano das eleições o rumo da legenda.

Bandeira admitiu que “existe um cenário novo e é preciso observar a movimentação dos partidos e o que pretende cada um dos protagonistas das eleições de 2016”. Porém, destaca que “o PPS decidiu que não debaterá as eleições este ano e deixaremos para tratar desse assunto no ano que vem, é quando o pleito será realizado”. Uma coisa é certa: ele não pretende mais disputar o cargo.

“Acho que já dei a minha contribuição como vice-prefeito da cidade e vamos ver como o partido irá discutir o assunto no próximo ano”, acrescentou o presidente do PPS paraibano.

Desmentiu ter fechado com alguns dos pré-candidatos, inclusive informações de retorno a base política do governador Ricardo Coutinho (PSB), ou permanência no bloco do PSDB do senador Cássio Cunha Lima. “Não existe absolutamente nada acerca dessas questões”. E reiterou:

“O partido fechou questão: só discutiremos a campanha eleitoral no ano das eleições e ponto final. Assim decidimos de forma coletiva”, concluiu.

 

 

 


Marcone Ferreira