UEPB conquista R$ 600 mil com aprovação de propostas extensionistas em Edital do Ministério da Educação

UEPB conquista R$ 600 mil com aprovação de propostas extensionistas em Edital do Ministério da Educação

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), conquistou a aprovação de duas propostas no Edital do Programa de Extensão Universitária (ProExt-2016), direcionado especificamente para ações de extensão das universidades brasileiras, através do Ministério da Educação (MEC) e da Secretaria de Educação Superior (SESu).

 

O resultado do Edital foi divulgado na última quarta-feira (26) pelo MEC. Este ano o Edital teve ênfase na formação dos alunos e na inclusão social. A UEPB teve dois programas aprovados com obtenção de recursos e outros cinco programas e nove projetos, também classificados, mas não contemplados com recursos.

 

Com a aprovação das propostas, a UEPB conquistou R$ 600 mil  para execução das atividades de extensão, Os recursos serão repassados pela SESu para a Universidade. Em concorrência ainda maior do que nos anos anteriores, as propostas passaram por seleção interna (na Universidade) e por avaliação em nível nacional (por Comitê Técnico Multidisciplinar/MEC).

 

Este ano, a Pró-Reitoria de Extensão da UEPB enviou 20 propostas para concorrer ao Edital, entre programas e projetos. Foram aprovados com nota 96.5 e 99, respectivamente, o projeto “Proposições de Reconhecimento do Patrimônio Cultural, a partir de ações educativas em cidades da Paraíba”, coordenado pela professora Luíra Freire Monteiro, do Departamento de História do Câmpus I, e “Educação Ambiental no Parque Estadual Pedra da Boca: uma proposta de implantação da Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental (ENCEA)”, coordenado pela professora Alessandra Gomes Brandão, do Centro de Ciências, Tecnologia e Saúde (CCTS), do Câmpus de Araruna.

 

Também foram aprovados, mas sem obtenção de recursos, as seguintes propostas: “Núcleo Universitário de Biossegurança em Saúde (NUBS), encaminhado pela professora Criseuda Maria Benício Barros; “Uso de Realidade Aumentada e QR Code no apoio a visitação de Museus de Arte, coordenado pelo professor Daniel Sherer; “Programa Todxs Juntxs Somos Fortes II: pela formação e multiplicação de defensores de direitos humanos da LGBTTIs no interior da Paraíba”, coordenado pela professora Jussara Carneiro Costa; “Programa de Apoio à Formação e ao Ensino no Município de Campina Grande, apresentado pelo professor Osmundo Rocha Claudino; “Programa Receita para a Cidadania e Desenvolvimento” coordenado pelo professor Francisco Leite Duarte; “Proposição de Sustentabilidade Socioambiental em Escolas Públicas de Patos a partir da Coleta Seletiva e Reciclagem de Óleo de Frutas”, coordenado pelo professor Ilauro de Souza Lima.

 

E, ainda, “Pnaic: ação pedagógica em uma escola de Campina Grande com base no Ideb 2013”, da professora Fabíola Mônica;  “Implantação de uma farmácia viva”, coordenado pela professora Ana Claudia Dantas; “Comunidade como espaço da promoção de saúde e de inclusão social de adolescentes”, de autoria de Jadcley Rodrigues Vieira; “Núcleo de Incubação de Empreendimentos Sócio-Econômicos Solidários e Tecnologia Social da UEPB, da professora Walescka Silveira; “Monitoramento da Violência do gênero na Paraíba” coordenado pelo professor José Luciano Albino Barbosa; “O Ensino da Suavidade (Judô), para crianças e adolescentes com pais privados de liberdade”, do professor Mario César Soares Xavier; “Robótica: desenvolvimento de nateriais para uso educacional”, de David Maria de Oliveira; “Educação Sanitária e Ambiental como Ferramenta de  Conscientização para o Acondicionamento dos Resíduos Domiciliares no Município de Juazeirinho”, da professora Celeide Maria Belmont; e “Observatório da Transparência Pública Documental”, coordenado pelo professor Henrique Elias Cabral.

 

O pró-reitor de Extensão da UEPB, professor José Pereira, destacou a qualidade das propostas encaminhadas pela Instituição e disse que a Universidade avança a cada ano no campo da extensão. Ele lembrou que os coordenadores das propostas aprovadas com recursos devem procurar a PROEX, para receberem orientações sobre encaminhamentos relativos às propostas aprovadas. Ele ressaltou que os novos recursos federais conquistados representam para a Instituição um suporte para execução de ações de extensão a partir de 2016.

 

 

 

 

Assessoria