TRT implanta Processo Judicial Eletrônico em toda a PB; Nova versão tornou sistema mais célere

TRT implanta Processo Judicial Eletrônico em toda a PB; Nova versão tornou sistema mais célere

O Tribunal do Trabalho da Paraíba já implantou em todo o estado desde a última quarta-feira, 12, a nova versão do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT), de número 1.4.8.12, bem mais avançada e célere do que a anterior, segundo consta de afirmação da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do TRT (Setic).

Segundo o diretor da Setic, Ângelo Guido Rodrigues, desde a implantação, a nova versão não vem apresentando falhas nem foram registrados problemas. Para possibilitar essa atualização, o Regional adotou uma série de providências, como a requisição de servidores do TRT da 6ª Região (Pernambuco) com experiência para atualizar o banco de dados PostgreSQL, a participação de servidor da Setic em curso voltado à área de sustentação dos regionais, a participação de 4 servidores da Setic em curso de PostgreSQL e a criação do grupo de testes do PJe-JT, conforme está determinado na Portaria TRT GP 513/2014.

Segundo o presidente do TRT, desembargador Carlos Coelho, nenhum sistema informatizado do mundo está 100% livre de falhas, “mas fica claro que o TRT 13 adotou todas as precauções devidas para implementar a versão mais atualizada do PJe-JT em todo o estado e, ainda, para que tal versão seja corretamente instalada nas Varas do Trabalho da capital”.

O diretor da Setic destacou que o grupo de testes criado pela Portaria 513/ 2014 já avaliou a nova versão do PJe-JT (1.4.8.12) e constatou que se trata de melhorias de desempenho no sistema, não tendo havido nenhuma mudança de interface para os usuários. “Em outras palavras, a nova versão do PJe-JT apenas tornou o sistema mais célere, não havendo nenhuma modificação na utilização pelos usuários que, salvo pela maior velocidade do processamento, sequer tem como perceber que se trata de uma nova versão do PJe”.

Segundo o TRT, em relação ao ofício CSJT.GP.nº 008/2014, o ministro presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Antonio José De Barros Levenhagen, afirmou, apenas, que o PJe-JT deve ser instalado nas varas remanescentes já com a versão 1.4.8.12 e com as devidas cautelas, essas já adotadas pela Justiça do Trabalho na Paraíba. O desembargador Carlos Coelho entrou em contato com o ministro Levenhagen, que, em documento, ratificou apoio à implantação do PJe-JT nas Varas do Trabalho de João Pessoa.

Em relação a Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho, o presidente do TRT já prestou as informações pedidas pelo ministro João Batista Brito Pereira e está suspensa a implantação do novo sistema nas Varas do Trabalho de João Pessoa.

 


Redação