Trócolli critica caos na saúde e promete não se calar diante do descaso do governo

Trócolli critica caos na saúde e promete não se calar diante do descaso do governo

O deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB) criticou, nesta terça-feira (02), o caos na saúde instalado na Paraíba. Autor de emendas que garantiram recursos na ordem de R$ 1,8 milhão para o Hospital de Trauma de João Pessoa, o parlamentar voltou a cobrar o fim do Pacto entre o governo estadual e a Cruz Vermelha. Ele lembrou os escândalos já noticiados sobre a Organização Social que administra o Trauma.

“O povo paraibano não aguenta mais se deparar com tantos escândalos enquanto sofre com péssimo atendimento de saúde. Quem não lembra das denúncias de uso de furadeiras em cirurgias no hospital, por falta de equipamentos. Algo que escandalizou o Brasil inteiro. Esse contrato já foi alvo de questionamentos pelo TCE, TCU e Denasus. São tantas denúncias, que revelam o total desrespeito e descaso com o dinheiro público, que me falta tempo para enumerar todas”, falou.

O assunto do contrato entre estado da Paraíba e a Cruz Vermelha voltou à tona após o jornal de circulação nacional, Folha de S. Paulo, publicar reportagem destacando que apesar de os tribunais de contas do Estado e da União apontarem problemas no gerenciamento na unidade de saúde, o governo do estado renovou o contrato com organização social até 2016. A Cruz Vermelha recebe cerca de R$ 9,8 milhões mensais para administrar o Hospital de Trauma. O contrato é o maior da organização social no Brasil atualmente.

A Folha lembra também que a contratação da Cruz Vermelha, em 2011, sem licitação, está agora na mira do Ministério Público da Paraíba, conforme garantiu a promotora Gardênia Galdino. A gestão do hospital em João Pessoa começou com o empresário Daniel Gomes da Silva, diretor nacional da organização. Daniel Silva era dono de uma empresa de aluguel de ambulâncias, a Toesa, que ficou famosa em 2012 após o “Fantástico”, da Globo, flagrá-la oferecendo propina para fechar contrato com hospitais no Rio.

Tudo isso fez Trócolli lembrar o caos que a saúde enfrenta na Paraíba. “Durante a Caravana da Saúde realizada pela Assembleia Legislativa constatamos diversas irregularidades em outros hospitais paraibanos. Falta de estruturas físicas dos hospitais, a paralisação de cirurgias, falta de equipamentos, superlotação, demora no atendimento e até a falta de contratação e o pagamento de salário de funcionários, demonstrando também o retrato da saúde do nosso estado”, ressaltou o deputado.

Trócolli Júnior prometeu não se calar diante dos desmandos e descasos do governo com a saúde pública paraibana. “Saúde é um direito de todo cidadão e o governo tem a obrigação de oferecer um serviço digno. Não podemos nos calar diante de tantos problemas. Vamos continuar cobrando soluções e exigindo tratamento digno e respeitoso ao povo da Paraíba”, finalizou.

 

Blog do Gordinho