Três morrem e trinta ficam feridas nas BRs no feriadão na PB

Três morrem e trinta ficam feridas nas BRs no feriadão na PB

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou, no final da noite de ontem (7), a Operação Independência, edição 2015. Ela teve início no último dia 04 de setembro.

Ao longo dos quatro dias que durou a operação foram registrados 29 acidentes em todas as rodovias federais que cortam a Paraíba. Trinta pessoas ficaram feridas e três morreram. Os três acidentes com vítimas fatais foram registrados nos municípios de Santa Rita, Campina Grande e Cajazeiras.

Como o feriado da Independência caiu em um domingo, não há números para serem comparados.

Mortos estavam em veículos de duas rodas – Os riscos envolvendo veículos do tipo duas rodas (motocicletas, ciclomotores e bicicletas) continuam evidentes no trânsito brasileiro. Seja por imprudência, imperícia ou negligência, o fato é que as estatísticas mostram que uma grande parcela dos usuários destes veículos estão na contramão da segurança no trânsito. Muitos, sequer, são habilitados, o que indica desconhecimento das regras de circulação e direção defensiva. Uma outra parte insiste em não usar o capacete, que é fundamental para a redução de mortes. Por tudo isso foram registrados três ocorrências fatais envolvendo uma motocicleta um ciclomotor e uma bicicleta. O ciclista entrou na BR 230, em Campina Grande, e acabou caindo na faixa da direita, sendo atropelado por um caminhão. Um condutor de ciclomotor foi atingido por trás por um carro de passeio, na BR 101, em Santa Rita. E finalmente, um motociclista atropelou um animal, na madrugada do sábado, na BR 230, em Cajazeiras, Sertão do estado.

Alcoolemia – A PRF realizou 583 testes com os etilômetros durante o feriado, que resultou em 22 motoristas autuados e dois presos. Deve-se considerar que os condutores autuados eram potenciais causadores de acidentes. Portanto, as ações com os etilômetros têm um caráter altamente preventivo.

Voando baixo – Um dos comportamentos mais perigosos praticados pelos motoristas é o excesso de velocidade. E para diminuir acidentes por esta prática a PRF tem intensificado o emprego dos radares fotográficos, que registram os veículos que trafegam acima da velocidade limite. Neste feriado foram registradas 1.397 imagens de veículos com velocidades além do permitido. 

 

 

 

MaisPB