Tôrres diz que gestão da PMJP 'exagera' na publicidade de obras inauguradas

Tôrres diz que gestão da PMJP 'exagera' na publicidade de obras inauguradas

O secretário de comunicação institucional do Governo do Estado, Luís Tôrres, declarou nesta terça-feira (07) que as obras do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) são meras propagandas e que não saem do papel para a vida real. Tôrres ainda destacou que obras e serviços do Governo do Estado estão em primeiro lugar e a publicidade destas, muitas vezes acabam falhando devido ao número de serviços ofertados à população de João Pessoa.

De acordo com o secretário, a gestão Cartaxo não consegue demonstrar para a população o que apresenta em propagandas, deixando a desejar e até tentando persuadir a sociedade. Tôrres também questionou sobre promessas da época de campanha em 2012.

“Não tenho fita métrica para medir tamanho de obra ou não, agora fico me perguntando o que mudou em João Pessoa? O que mudou do que tinha e que agora tem, essa é uma pergunta que as pessoas fazem. Onde avançou, avançou em quê? Atrelado a isso promessas feitos pelo prefeito exatamente promessas transformadoras. O Hospital da Mulher seria uma transformação, o BRT também. O projeto sério de contenção da erosão da barreira Cabo Branco é uma promessa séria de transformação. Mas ficam ali exagerando na embalagem”, comentou.

Tôrres aproveitou a oportunidade e citou serviços do Governo do Estado que se tornaram referências na cidade, assim como evidenciou que a comunicação precisa estar abaixo do trabalho administrativo, ou, conforme ele, quem perde é o povo quando existe mais propaganda que serviço prestado.

“Tem obra que por si só é um barulho. Por exemplo, o Centro de Convenções, a Vila Olímpica João Pessoa não tem comunicação alguma que consiga traduzir o retorno que a obra trouxe e traz para a comunidade em todo. O Trevo das Mangabeiras, a reforma no Espaço Cultural, a reforma do Almeidão, a Escola Técnica em Mangabeira. A carteira de habilitação social na sua terceira edição, que é destinada para pessoas carentes. O projeto Acolher investiu mais de R$ 3 milhões em abrigos para idosos, o abono natalino, o Cidade Madura, enfim várias ações transformadoras que temos até dificuldades em comunicar”, disse.

“No governo de Ricardo a comunicação sempre está atrás das realizações, o contrário é muito perigoso, é muito empobrecedor para a cidade. É quando a comunicação está a frente das coisas, quando ela é maior que os serviços”, concluiu.

 

 

 

Paraibaja