TJ e Polícia Civil devem firmar parceria para segurança de juízes da Paraíba

TJ e Polícia Civil devem firmar parceria para segurança de juízes da Paraíba

A Comissão Permanente de Segurança do Tribunal de Justiça da Paraíba, durante uma reunião, realizada na manhã desta segunda-feira (24), decidiu convidar o superintendente da Polícia Civil do Estado, Marcos Paulo dos Anjos Vilela, para participar de seu próximo encontro de trabalho.

 
Segundo o presidente da Comissão, desembargador Oswaldo Trigueiro do Vale Filho, a ideia é trazer parcerias importantes no tocante à segurança de magistrados em atividade de risco. "Vamos analisar os níveis dessas parcerias e até onde elas podem alcançar. Sempre com muita cautela e critérios", acrescentou o presidente da Comissão. Ele lembrou que foi a própria Polícia Civil que provocou a Comissão para o desenvolvimento desse projeto.
 
Ainda nesta segunda-feira, a Comissão deliberou sobre mais projetos relativos à segurança dos magistrados, servidores e fóruns de todo o Estado. Entre os pontos debatidos, os membros da Comissão discutiram um projeto de resolução que trata da política de segurança da informação. Os encontros de trabalhos acontecem quinzenalmente.
 
"Sobre a política de segurança da informação, fechamos a nossa proposta. Agora, o texto será encaminhado para uma análise do Tribunal Pleno, onde os magistrados terão um prazo de dez dias para possíveis emendas", adiantou o desembargador Oswaldo Trigueiro do Vale Filho.
 
Também participaram da reunião o desembargador Carlos Martins Beltrão Filho; o juiz auxiliar da Presidência do TJPB, Carlos Neves da Franca Neto; e o gerente de Segurança Institucional do Tribunal, coronel Gilberto Moura Santos.
 
Fórum Seguro - A Comissão também encaminhou à gestora do "Projeto Fórum Seguro", juíza Michelini de Oliveira Dantas Jatobá, um expediente da Gerência do Fórum Criminal de João Pessoa, com o propósito de adquirir um scanner. O equipamento permitirá a identificação de objetos metálicos portados por pessoas que transitam naquele Fórum.
 
"Esse requerimento será agregado ao projeto Fórum Seguro e, certamente, vai proporcionar mais tranquilidade para quem trabalha no Fórum Criminal", afirmou Oswaldo Trigueiro.
 
 
 
 
 
 
 
Parlamento PB