Tese de aliança PSDB/PT é quase remota em JP

Tese de aliança PSDB/PT é quase remota em JP

Apesar de respeitar a pluralidade de opiniões dentro do ninho tucano, o presidente estadual de legenda, Ruy Carneiro, deixou claro, nesta sexta-feira (26), que os filiados da legenda terão que respeitar o encaminhamento do partido nas eleições municipais em João Pessoa, em 2016.

“Os deputados, vereadores e prefeitos têm as suas opiniões, isso é legítimo, mas o que prevalecerá é a decisão da direção do partido. É importante que cada um emita sua opinião, mas é bom deixar claro que o que interessa realmente são os encaminhamentos partidários”, asseverou.

A declaração de Ruy acaba colocando em segundo plano a tese defendida por alguns tucanos, que defendem um apoio ao projeto de reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PT), já no primeiro turno do pleito.

“Quem decide não são as pessoas, são os partidos. Isso precisa ser visto tanto no PSDB, quanto no PT ou em qualquer outra legenda. Seja contra ou a favor, são legítimas as opiniões, mas o que prevalecerá são os encaminhamentos partidários”, ratificou.

Enquanto em Campina Grande o PT já admite apoiar o PSDB, em João Pessoa, filiados petistas, a exemplo do deputado Anísio Maia, rechaçam a possibilidade de união com os tucanos na Capital. Para Anísio, o melhor caminho a ser seguido pelo PT na Capital é repetindo a aliança firmada com o PSB em 2010. O PT, no entanto, não abre mão da cabeça de chapa.





PB Agora