Temer vai à residência de Rodrigo Maia tratar de votações da Câmara

Temer vai à residência de Rodrigo Maia tratar de votações da Câmara

O presidente em exercício Michel Temer participa nesta segunda-feira (22) de almoço com líderes de sua base aliada na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia(DEM-RJ). No encontro, segundo a assessoria do Planalto, serão discutidos projetos em tramitação na Câmara que são considerados prioritários pelo governo.

Temer chegou à casa de Maia, às 13h22, acompanhado do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, responsável pela articulação política com o Congresso Nacional, também estava presente.

Ao chegarem à casa de Maia, os líderes do PSD, Rogério Rosso (DF), e do PP, Aguinaldo Ribeiro (PB), afirmaram que eles devem debater com Temer na reunião-almoço detalhes da votação, prevista para a noite desta segunda, dos destaques apresentados pelos deputados ao projeto de renegociação da dívida dos estados.

 

Os dois líderes governistas disseram que, mesmo sendo uma segunda-feira, mais de 90% dos integrantes de suas bancadas estarão presentes no plenário.

Entre os projetos classificados como prioridade pelo governo Temer também está a Desvinculação das Receitas da União (DRU), que permite que o Executivo federal utilize livremente parte de sua arrecadação, e o Orçamento de 2017.

Paralelamente a esses temas, Temer quer aprovar até o final do ano as medidas propostas pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para equilibrar as finanças federais. Um dos projetos sugeridos por Meirelles é a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o aumento dos gastos públicos à inflação do ano anterior.

Temer já se reuniu com Maia, em São Paulo, na última sexta (19). Na ocasião, também participaram do encontro o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ministros da equipe econômica, e os líderes do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), e no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP).

De acordo com assessores de Temer, a pauta da reunião de sexta-feira também foi centrada nas propostas de interesse do Executivo que tramitam no Legislativo.

Dono de um estilo mais articulador, o presidente em exercício mudou a forma de fazer a interlocução com o Congresso desde que assumiu interinamente o comando do país. Nos últimos três meses, para agradar e atrair deputados e senadores, o peemedebista ofereceu cafés da manhã, almoços e jantares a líderes de bancada. 

Ele também tem participado de encontros nas casas de deputados e senadores e utilizado seus discursos para defender uma relação de "harmonia" entre o Planalto e o Congresso.

Os outros líderes partidários que estavam presentes na reunião desta segunda foram Pauderney Avelino (DEM-AM), Paulo Pereira da Silva (SD-SP), Antonio Imbassahy (PSDB-BA), Rubens Bueno (PPS-SP), Jovair Arantes (PTB-GO), Baleia Rossi (PMDB-SP), Aelton Freitas (PR-MG) e Evandro Gussi (PV-SP). 

 

 

Orçamento 2017
A equipe econômica de Temer deverá finalizar nos próximos dias a proposta de orçamento para o ano de 2017 e a expectativa, segundo interlocutores do governo, é de que o documento final não contemple aumento de tributos. Porém, a peça orçamentária, ressaltam integrantes do governo, poderá trazer corte de despesas em relação ao estimado anteriormente.

 

O desenho final do Orçamento de 2017 deverá ser batido até a próxima quarta-feira (24), mas ainda não há data fechada para o anúncio dos números pelo governo. Pelas regras, a proposta de orçamento tem de ser apresentada ao Congresso até o fim de agosto.

Para o próximo ano, o governo já anunciou a meta de que o déficit primário (despesas acima de receitas, sem contar juros da dívida pública)fique em até R$ 139 bilhões para as suas contas – o segundo maior da série histórica, que tem início em 1997.

 

O valor ficará abaixo, porém, da previsão de umrombo nas contas públicas de até R$ 170,5 bilhões neste ano.

O ano de 2017 será o terceiro seguido em que o déficit público fica acima da marca dos R$ 100 bilhões e o quarto com resultado no vermelho.

 

 

 

G1