TCE imputa mais um débito milionário a ex-prefeito, que poderá responder criminalmente

TCE imputa mais um débito milionário a ex-prefeito, que poderá responder criminalmente

 Em sessão realizada nessa quarta-feira, 23, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) imputou mais um débito milionário ao ex-prefeito de Santa Inês, Adjefferson Kléber Vieira Diniz, dessa vez no valor de R$ 2.244.060,00, por irregularidades encontradas em inspeção especial, com vistas ao exame da movimentação financeira da Prefeitura santineense no período de 1º de outubro de 2011 a 29 de novembro do mesmo ano. O relator do processo é o conselheiro Fernando Rodrigues Catão.

De acordo com o TCE, “Salientando a gravidade das irregularidades, o conselheiro Fábio Nogueira, presidente do TCE, determinou que se procedesse a uma imediata representação junto ao Ministério Público, do processo em questão (14300/11), o que pode gerar desdobramentos como uma ação de improbidade administrativa e, até, de ação penal contra o ex-gestor”.

Assim como todas as oito prestações de contas de Adjefferson Kléber, a referente ao exercício financeiro de 2011, que foi julgada em agosto do ano passado, também sofreu reprovação, motivada por aplicações de recursos irregulares na Saúde e Educação, razões pelas quais a corte de contas imputou um débito de R$ 370 mil ao ex-gestor. Mas, com a análise do processo da inspeção especial, com vistas à movimentação financeira da Prefeitura em outubro e novembro de 2011, as irregularidades foram além da constatada na apreciação das contas do ano em questão.

Na sessão do dia 16 passado, Adjefferson teve a sua última prestação de contas reprovada pelo TCE. Foi a do ano de 2012, que resultou numa imputação de débito de R$ 4.286,892,32 e uma aplicação de multa de R$ 7.182,00 por 19 irregularidades cometidas.

Somando todos os débitos e multas aplicadas a Adjefferson Kléber, resultado de irregularidades encontradas nos oito anos em que esteve à frente do Poder Municipal (de 2005 a 2008 e de 2009 a 2012), os valores podem ultrapassar a casa dos R$ 11 milhões.

Coremas – Foi adiada para a próxima quarta-feira, 30, a apreciação da prestação contábil da Prefeitura de Coremas de 2012, apresentada pelo ex-prefeito Edílson Pereira.

 

Folha do Vale