Suspeito esquece celular carregando em cena do crime e PM prende bando

Suspeito esquece celular carregando em cena do crime e PM prende bando

Uma quadrilha formada por seis jovens foi presa na segunda-feira (28), na cidade de Guarabira, no Brejo paraibano, após um dos integrantes esquecer um celular carregando a bateria na cena de um homicídio. Segundo informações repassadas pelo delegado responsável pela operação, Wallber Virgolino, a partir do celular, foi possível encontrar uma troca de mensagens entre o homem morto e um dos integrantes da quadrilha, permitindo a localização dos suspeitos.

Na manhã de sábado (26), um jovem de 26 anos foi morto a tiros e a facadas dentro de casa, no bairro Nordeste I, em Guarabira, Agreste paraibano. Moradores da região contaram à PM que cinco homens, em carros e motos, chegaram no local, arrombaram a porta da casa e já entraram atirando na vítima. O grupo chegou a passar alguns minutos na casa, fugindo em seguida. Na ocasião, a Polícia Militar apreendeu os dois celulares na casa onde ocorreu o assassinato.

Os suspeitos presos têm idades entre 23 e 28 anos. Conforme a Polícia Civil, todos são moradores da cidade de Guarabira e eram investigados por tráfico de drogas, assaltos e outros homicídios. Com os suspeitos, a polícia encontrou cordões que pertenciam à vítima. A quadrilha foi presa cerca de 48 horas após o registro do homicídio, no mesmo bairro onde ocorreu o crime.


De acordo com o major Sinval, subcomandante do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), a apreensão dos pertences dos suspeitos permitiu a identificação de cada um dos presos no homicídio. “Uma pessoa que foi encaminhada para a Central [de Polícia] individualizou a participação de cada um dos suspeitos”, completou o major da Polícia Militar.

O delegado responsável pela operação, Wallber Virgolino, explicou que o homicídio do jovem foi motivado por uma dívida que os suspeitos tinham com a vítima no valor de R$ 1,5 mil.



“Apreendemos o celular da vítima e o celular de um dos suspeitos, que ele deixou carregando no momento da execução do crime. Nesses telefones, encontramos mensagens, onde a vítima cobra um dívida de uma droga de R$ 1,5 mil e um dos suspeitos diz que devia só R$ 1 mil. Ele então chama a vítima para essa residência, que era um ponto de venda de drogas e mata o jovem”, afirmou.

Os seis suspeitos foram encaminhados para a Central de Polícia de Guarabira e devem ser encaminhados para o presídio da cidade. “Com essa prisão, desarticulamos uma grande quadrilha ligada ao tráfico de drogas na cidade e na região do Brejo”, arrematou o subcomandante do 4º




 

 

Fonte G1 PARAÍBA