STJD suspende resultado de clássico e Flamengo fica com 3 pontos a menos

STJD suspende resultado de clássico e Flamengo fica com 3 pontos a menos

O resultado do clássico entre Fluminense e Flamengo está suspenso provisoriamente. O tricolor carioca entrou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta segunda-feira (17)com o pedido de anulação do jogo, alegando que houve interferência externa na arbitragem de Sandro Meira Ricci no lance que anulou o gol de Henrique.

O presidente do tribunal, Ronaldo Piacenti, confirmou que até o julgamento, o placar de 2 a 1 para o rubro-negro não pode ser contabilizado na tabela do Campeonato Brasileiro. "Terá um asterisco (na tabela). Na verdade, o resultado não foi homologado e aguarda a decisão do pleno do STJD", explicou o presidente do STJD, Ronaldo Piacenti, em entrevista à rádio CBN.

Piacenti explicou que a decisão do tribunal deve acontecer o mais rápido possível e que tudo deve ser solucionado até a primeira quinzena de novembro. "Já determinei a intimação do Flamengo para se manifestar em até dois dias. Depois, vou intimar a Procuradoria para se manifestar em dois dias e vão ser ouvidas as testemunhas. Já será colocada na próxima pauta e vai ser o mais rápido possível. Acredito que seja na primeira quinzena de novembro", projetou.

Responsável por definir se o resultado da partida será valido ou não, Piacenti preferiu não opinar o que pensa sobre o assunto. "Não posso opinar, pois vou julgar o processo. O que posso adiantar é que é prematuro falar, pois temos prova de vídeo e uma questão de leitura labial feita por uma emissora e isso vai nos autos. O que precisa é analisar se houve interferência na partida. Quando ele muda de opinião e volta ao que era decidido antes, precisamos saber o motivo dessa mudança. Temos que aguardar. Vamos ouvir o árbitro, o assistente, o delegado da partida e os inspetor da partida."

Através de seu site oficial, o Fluminense explicou o motivo de pedir a anulação da partida. "O Fluminense Football Club vem a público confirmar que depois de analisados todos os vídeos, notícias e evidências no lance do gol anulado do zagueiro Henrique, no Fla-Flu, do último dia 13, em Volta Redonda, entende que ficou comprovada a interferência externa. Em razão desse fato, tomou as medidas cabíveis para que o caso seja analisado pelo STJD", informou o clube, em nota.

A decisão acontece dias depois de o presidente do Flu, Peter Siemsen, mostrar hesitação no pedido de anulação da partida. Irritado após a partida, o dirigente prometeu acionar o quanto antes a CBF. No dia seguinte, porém, ele amenizou o tom, disse que havia feito declarações no calor do jogo e afirmou que iria pensar melhor no assunto.

A polêmica no Fla-Flu teve início aos 39 minutos do segundo tempo. O árbitro marcou impedimento no gol do zagueiro Henrique no primeiro momento - o gol decretaria o empate de 2 a 2 na partida. Depois da marcação, ele recuou e validou o gol. E, por fim, anulou novamente. A discussão do lance causou longos 13 minutos de paralisação até a decisão final, irritando jogadores e diretoria do Fluminense.

O resultado ganhou repercussão não apenas por se tratar de um clássico. Com o triunfo, o Flamengo reduzira a vantagem para o líder Palmeiras, que havia empatado com o Cruzeiro na mesma rodada. A diferença caíra para apenas um ponto - mas voltou a aumentar para quatro ao fim da rodada do fim de semana. Com a decisão do STJD, a diferença subiu para sete pontos.

A polêmica ganhou novo combustível na manhã de domingo, quando o programa Esporte Espetacular, da Rede Globo, publicou reportagem que comprovaria a interferência externa na atuação de Sandro Meira Ricci. Segundo leitura labial efetuada por um especialista consultado pelo programa, o inspetor da arbitragem Sérgio Santos teria dito ao juiz: "A TV sabe. A TV sabe que não foi [gol válido]".

Em seguida, ele afirma para os jogadores que se reuniam em volta do árbitro que "não sei mais de nada, não sei mais nada". Logo na sequência, Sandro Meira Ricci faz um sinal de positivo com a cabeça e o assistente (que havia apontado impedimento inicialmente) afirma: "pode deixar".

A leitura labial ainda mostra o assistente falando para Sandro Meira Ricci: "Presta atenção, ainda tem gente aqui (reclamando da confusão), presta atenção, o gol é impedido, é impedimento". A decisão foi tomada após uma conversa final entre o árbitro e seus assistentes. "Pra mim, está impedido. Dá o impedimento", disse o auxiliar Emerson Carvalho.

O árbitro Sandro Meira Ricci e seus assistentes Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse são todos do quadro da Fifa e atuaram juntos na Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

 

 

O Tempo