Setor de serviços cresce 1,1% em maio, diz IBGE

Setor de serviços cresce 1,1% em maio, diz IBGE

O setor de serviços do país registrou crescimento de 1,1% em maio, o que representa o menor aumento para este mês desde 2012. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em abril e em fevereiro deste ano, o setor de serviços havia crescido 1,7% e 6,1%, respectivamente. No ano, a taxa acumula alta de 2,3% e, em 12 meses, 3,8%. 

O crescimento verificado entre maio de 2015 e maio de 2014, reflete variações nominais positivas em três dos cinco segmentos do setor de serviços, com destaque para Serviços profissionais, administrativos e complementares (5,5%); Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (0,8%) e Outros serviços (0,3%). Apresentaram variações nominais negativas Serviços prestados às famílias (-1,4%) e Serviços de informação e comunicação (-0,8%).

Regionalmente o Amazonas apresentou a maior queda no setor de serviços, fechando maio em -8,6% comparativamente a maio de 2014. Na sequência vem o Maranhão com -4,9%, Espírito Santos (-4,1%), Distrito Federal (-3,3%), Goiás (-3,1%), Sergipe (-2,7%), Acre (-2,6%), Mato Grosso (-2,3%), Rio Grande do Norte (-1,6%), Minas Gerais (-1,1%) e Paraná (-0,6%).

Com variações positivas, na comparação com o mesmo período do ano anterior, estão Rondônia, a maior variação (12,9%); Bahia (6,5%), e Pará (6,4%). As menores variações positivas foram registradas no Rio Grande do Sul (0,2%), Rio de Janeiro e Santa Catarina (ambos com 0,3%) e Piauí (0,5%).

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), primeiro indicador conjuntural mensal que investiga o setor de serviços no país, abrange as atividades do segmento empresarial não financeiro, exceto os setores da saúde, educação, administração pública e aluguel imputado (valor que os proprietários teriam direito de receber se alugassem os imóveis onde moram).

Agência Brasil