Servidores de João Pessoa dão ultimato e ameaçam parar

Servidores de João Pessoa dão ultimato e ameaçam parar

Os servidores municipais de João Pessoa estão ameaçando parar suas atividades no dia 23 de julho, caso a Prefeitura da Capital, não se posicione até a sexta-feira (17) sobre aumento salarial da categoria.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de João Pessoa (Sintram), Francisco de Assis Pereira, o prefeito Luciano Cartaxo,   ignora compromisso  com a data-base do funcionalismo estabelecida pela gestão de Carta para 1º de junho.

O sindicalista disse que o prefeito já se comprometeu, por duas vezes,  receber a representação sindical dos servidores, no CAM de Água Fria, para fazer, formalmente, o anúncio do aumento, sem que, até agora, o assunto tenha saído, efetivamente, das anotações e cálculos que compõem os estudos relativos à questão – girando em torno das secretarias de Finanças, Saúde e Administração, passando pela Procuradoria-Geral.

Francisco ressaltou que as entidades que compõem o Fórum, nessa questão, – enfatiza que a paralisação em perspectiva poderá envolver todas as categorias funcionais da Prefeitura de João Pessoa, e menciona, com mais ênfase, os setores da Limpeza Pública, da Saúde, da Guarda Civil Municipal, da Semob, da Administração, da Educação (pessoal de apoio administrativo) e, em caráter mais genérico, do próprio CAM, o Centro Administrativo Municipal, que funciona no Bairro de Água Fria, na Zona Sul.

Os servidores reivindicam aumento salarial linear de 10%, incluindo o acumulado da inflação dos últimos 12 meses, e 2% de ganho real de salário.

 

 

 

MaisPB