Servidores da saúde cruzam os braços em Campina Grande

Servidores da saúde cruzam os braços em Campina Grande

Mais de 2 mil funcionários públicos da Saúde municipal de Campina Grande decidiram paralisar as atividades devido ao atraso dos salários. De acordo o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab),  os servidores "receberam uma má notícia por parte da prefeitura neste feriado prolongado em Campina Grande".

O presidente do Sintab, Nazito Pereira, destacou que a administração municipal tem atrasado os salários dos servidores com frequência, sem apresentar sequer uma previsão para pagamento. "Os funcionários da categoria da saúde ficaram a ver navios. Já as demais categorias do funcionalismo público receberam seus ordenados em dia", ressaltou o sindicalista.

Retorno - Nazito Pereira explicou que desde dezembro do ano passado, ficou acertado, em Assembleia, que haveria paralisação sempre que os vencimentos não fossem repassados às contas dos servidores até o quinto dia útil do mês. O retorno ao trabalho fica condicionado à quitação da remuneração.

Os servidores da Saúde vêm há meses enfrentando problemas salariais com a Prefeitura de Campina Grande, que se recusa a cumprir o que estabelece a lei municipal. No segundo semestre, os servidores da saúde, os Agentes de Combate as Endemias e Agentes Comunitários da Saúde entraram em greve por dois meses reivindicando o cumprimento do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração. "A duras negociações ainda não chegaram ao fim, como se percebe pela reiterada prática de atrasos salariais", finalizou o presidente do Sindicato.

 

 

Click PB