Senado começa a discutir Reforma Polícia e rejeição de medidas aprovadas pela Câmara pode gerar conflito entre as Casas

Senado começa a discutir Reforma Polícia e rejeição de medidas aprovadas pela Câmara pode gerar conflito entre as Casas

Começou nesta terça-feira (23) as discussões no Senado sobre a reforma política. Aprovada em primeiro turno na Câmara, a Casa já começa a discutir o que foi decidido originariamente no próprio Senado, enquanto as votações na Câmara vão para o segundo turno.

O cientista político, José Henrique Artigas, comentou que em primeiro plano estão as questões dos tamanhos dos mandatos onde a Câmara ampliou para cinco anos, reduzindo também os senadores para o mesmo tempo, a medida iria coincidir eleições legislativas com as municipais.

“A partir de  hoje a comissão que tem como presidente Jorge Viana (PT) e relator Romero Jucá (PMDB), deve redescutir o fim da reeleição, o mandato de cinco anos e coincidência de períodos eleitorais. É possível que algumas medidas já aprovadas em primeiro turno na Câmara possam ser rejeitadas pelo senado, como a questão da redução do mandato dos senadores”, diz.

Para Artigas, é possível que gere um conflito entre casas legislativas, caso o Senado rejeite as medidas aprovadas pela Câmara.

com informações da CBN João Pessoa

 


Marília Domingues