Senado aprova indicação de Vital do Rêgo para cargo de ministro do TCU

Senado aprova indicação de Vital do Rêgo para cargo de ministro do TCU
Com 63 votos favoráveis dos 65 presentes, o Plenário do Senado aprovou, nesta terça- feira (2), o nome do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) para o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União. Após aprovada no Senado, a indicação ainda deverá ser aprovada na Câmara dos Deputados.

A votação foi marcada por elogios dos senadores à trajetória política de Vital do Rêgo, especialmente pela sua atuação no Senado nos últimos quatro anos. Cerca de trinta senadores ressaltaram a competência do senador para o cargo, assim como a sua dedicação e lealdade na condução da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

“Tenho certeza que Vossa Excelência exercerá a função e o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União com a mesma responsabilidade, espírito republicano e dever cívico que Vossa Excelência exerce aqui no Senado”, ressaltou Pedro Taques (PDT-MT).

Antes da votação, Vital subiu à tribuna do Senado para agradecer aos parlamentares por todas as manifestações de carinho e apoio recebido. O senador afirmou que pretende levar ao TCU a modernidade e a sensibilidade do Senado Federal, além de uma série de sugestões para aperfeiçoar o sistema de fiscalização e controle de contas públicas.

“Caso seja escolhido serei permanentemente escravo dos princípios que regem a Constituição Federal e exercício da magistratura, sem deixar o aperfeiçoamento das políticas públicas no país”, revelou Vital, durante sabatina realizada na manhã desta terça-feira (02), pela Comissão para Assuntos Econômicos do Senado.

Indicado pelo Senado, Vital afirmou, que o TCU se tornou um instrumento de aperfeiçoamento da gestão pública. “Os gestores constituídos nos mais diversos lugares, muitos desassistidos tecnicamente são submetidos à mesma rigidez normativa dos grandes municípios capazes de compor uma equipe técnica”.

Vital destacou a necessidade de o país constituir um ajuste pela direção e controle externo. “Vi no relatório de atividades que o TCU concluiu em 2013 ações de controle prévio que evitou prejuízo de R$ 20 bilhões em 2011, R$ 12 bilhões em 2012 e R$ 14 bilhões em 2013. Esta é uma estratégia de sucesso e deve ser aperfeiçoada permanentemente pelo Tribunal. Caso seja escolhido serei permanentemente escravo dos princípios que regem a Constituição Federal e exercício da magistratura, sem deixar o aperfeiçoamento das políticas públicas no país”, afirmou. No fim da sessão no Plenário o presidente do Senado senador Renan Calheiros (PMDB-PB) revelou que levaria pessoalmente a indicação de Vital para entregar ao presidente da Câmara pedindo celeridade ao tema.


 

Veja