Sem conseguir matar seu alvo, acusado de duplo homicídio diz que ficou com raiva de jovens assassinados

Sem conseguir matar seu alvo, acusado de duplo homicídio diz que ficou com raiva de jovens assassinados

O acusado de matar dois jovens a tiros em Forte Velho, Distrito de Santa Rita, foi detido pela polícia ainda na mesma noite e confessou o crime.

De acordo com o acusado, a vítima seria uma terceira pessoa que fugiu do local. Ele também contou que atirou nos outros dois jovens, porque ficou com raiva deles.

O crime aconteceu na madrugada deste sábado (31). De acordo com a polícia, Everton Gomes, de 19 anos, e Gilson Soares Silva, de 21 anos, eram primos e estavam bebendo em frente a um bar que estava fechado quando dois homens se aproximaram pela maré e atiraram nos dois. 

 

A perícia afirmou que foram poucos disparos, dois em um deles e um no outro, todos na cabeça e a curtíssima distância ou queima roupa. Não foram encontrados os cartuchos das balas no local, porém os projéteis ficaram nos corpos e após a autópsia será possível determinar que tipo de arma foi usada no crime.

Em entrevista ao repórter David Martins, a polícia afirmou que possivelmente o algoz estava com os jovens que bebiam desde o início da tarde e voltaram para cometer o crime. O local é de maré e os homens fugiram também de barco. Não foi encontrado envolvimento das vítimas com atividades ilícitas.

Pouco tempo depois o jovem foi encontrado e admitiu ter atirado, mas que não sabia que os jovens tinham morrido, ele também admitiu que estava bêbado.