Seleção deixa hotel, e Willian revela tristeza: 'A noite foi longa'

Seleção deixa hotel, e Willian revela tristeza: 'A noite foi longa'

Os jogadores da seleção brasileira deixaram no fim da manhã deste domingo o hotel em que estavam hospedados em Concepción, no Chile. O meia Willian conversou com a imprensa e resumiu o sentimento do grupo após a eliminação para o Paraguai na Copa América: tristeza. 

- Todo mundo está triste pela derrota. A noite foi longa, não consegui dormir direito, fiquei pensando no jogo. Mas bola para frente. Agora é erguer a cabeça, que tem muito mais pela frente – disse o jogador.

O zagueiro Miranda, capitão da equipe na Copa América, lamentou o fato de a Seleção não ter conseguido melhorar a imagem, após o fracasso no Mundial de 2014.

- É triste, infelizmente as coisas não saíram como a equipe desejou. A gente veio aqui em busca de mudar a imagem e não foi o que aconteceu. Agora é levantar a cabeça e pensar nas Eliminatórias.

O volante Elias lembrou o início das eliminatórias e disse que a Seleção pode tirar lições do desempenho na Copa América.

- Vai ser competitiva. Temos que fazer o que sabemos melhor que é tocar bola, evitar brigas e contatos - avaliou o volante do Corinthians.

Willian revelou que buscou conversar com Douglas Costas, que perdeu um pênalti na disputa que definiu a vitória paraguaia por 4 a 3, após empate em 1 a 1 no tempo normal. Ex-companheiro do atacante no Shakhtar, ele tentou consolar o camisa 7.

- Fiquei no meu quarto, depois conversei um pouco com o Douglas. Sei como é difícil passar por essa situação, passei por isso na Copa (contra o Chile, nas oitavas de final). Ele estava um pouco chateado, e a gente conversou um pouquinho – contou. 

Sobre a virose, citada pelo técnico Dunga após o jogo, Willian evitou usar o fato como justificativa para a derrota. O jogador foi um dos afetados e chegou a passar mal no intervalo, mas disse que isso não afetou o desempenho da Seleção. Miranda, por sua vez, reconheceu que a situação atrapalhou. 

- Não (perdemos para a virose). Perdemos para o Paraguai mesmo. Isso não afetou o desempenho dentro de campo. No intervalo senti ânsia de vômito, mas tomei remédio e ficou tudo bem - disse o meia.

- Pesa, né? Jogador quer jogar, quer estar bem. Pesa porque falta um pouco de força, fisicamente, mas não é desculpa. Tivemos oportunidade de vencer, mas falhamos, e quando a gente falha nao pode botar desculpa pela derrota. A equipe perdeu, não realizamos o sonho de mudar a imagem - afirmou Miranda.

A seleção brasileira deve embarcar às 12h (de Brasília) e chega ainda neste domingo ao Brasil. Seu próximo compromisso é em setembro, quando se disputarão dois amistosos. Um deles deve acontecer contra a Argentina, nos Estados Unidos. 

 

 

 

 

globoesporte