Secretária de Segurança e Polícia Federal investigam e rastreia redes sociais, autor será indiciado

Secretária de Segurança e Polícia Federal  investigam e rastreia redes sociais, autor será indiciado

A Secretaria de Estado de Defesa Social da Paraíba irá investigar a origem do boato de toque de recolher que tomou conta de João Pessoa nessa quinta-feira (21). A falsa informação começou a ser espalhada nas redes sociais e no Wthasapp (aplicativo de smartphones de mensagens) e causou pânico na população.

De acordo com o secretário da SEDS, Cláudio Lima, será aberto um inquérito policial e a pessoa que for identificada como autor do boato será indiciado criminalmente. Segundo ele, o Centro Integrado de Operações Especiais recebeu diversas ligações no final da tarde e início da noite dessa quinta de moradores assustados com a notícia, mas a informação foi desmentida.

A falsa notícia se tratou de um toque de recolher no bairro São José e causou pânico nos moradores dos bairros vizinhos, como Manaíra, Tambaú e Bessa. A informação garantia que a insatisfação dos criminosos foi motivada após a morte de um homem que possivelmente comandava o tráfico de drogas no São José.

No final da tarde a SEDS, por meio de nota oficial, negou a informação, porém o boato já tinha se espalhado. Moradores e comerciantes de locais nobres próximos ao São José tiveram medo de sair de casa e evitaram movimentações. Empresários se sentido inseguros fecharam seus estabelecimentos comercias antes do horário normal.

O pânico tomou conta de toda a cidade e atingiu até mesmo bairros distantes do São José, como Jaguaribe, na Zona Oeste. Clientes de uma pizzaria do local declararam que estavam lanchando rapidamente porque haviam recebido a informação de que o 'toque de recolher' seria expandido para toda a Capital, comprometendo o funcionamento das casas comerciais, que foi suspenso a partir das 21h.

Estudantes de duas faculdades, localizadas às margens da BR-230, temendo a ação criminosa, abandonaram as aulas antes do período habitual.

 

Fonte: Portal Correio