Schülle respeita Palmeiras, mas fala em perpetuar façanha

Schülle respeita Palmeiras, mas fala em perpetuar façanha

O Botafogo-PB terá o Palmeiras na fase de oitavas de final da Copa do Brasil 2016. O primeiro jogo acontece em São Paulo, na Arena Palmeiras, no dia 24 de agosto. A decisão da vaga será no estádio Almeidão, em João Pessoa, no dia 21 de setembro.

Enfrentar o atual campeão da competição e um dos postulantes ao título da Série A do Campeonato Brasileiro exige uma atenção especial, mas não tira do comandante do Belo o desejo de continuar fazendo história no maior torneio do país.

“O Botafogo vive um novo momento em sua história. Pela primeira vez o clube chegou as oitavas de final da Copa do Brasil. Reflexo de um trabalho feito com muita responsabilidade onde vamos buscar perpetuar. Qualquer adversário seria dificilíssimo. Não havia como apontarmos um ideal. São adversários de alto nível. E o Palmeiras é um deles. Briga por título brasileiro e tem grandes jogadores. Quando o dia do primeiro jogo se aproximar vamos nos prepararmos para fazermos uma apresentação em alto nível e decidir a classificação em casa”, comentou Schülle em entrevista coletiva à imprensa pessoense.

Itamar Schülle também respondeu sobre o período em que esteve com o técnico Dorival Júnior, no Santos, em novembro do ano passado, pouco antes de iniciar o trabalho no Belo, em dezembro.

“Uma coisa é a amizade, outra coisa é o trabalho. O Palmeiras vai ter mil e uma informações do Botafogo. Vai saber de cor e salteado sobre o nosso elenco. Há todo um departamento à disposição do Cuca. Também vamos tentar estudar a equipe deles, observar um ou outro jogo, já que, ver um jogo na televisão é totalmente diferente de ver ao vivo”, disse.

“Temos amigos, não necessariamente do Santos, que podemos usar para saber um detalhe ou outro do adversário. O que já é conhecimento de todos é o potencial do Palmeiras e a qualidade de seus jogadores”, acrescentou.

Após deixar para trás times como Linense-SP, River-PI e Ceará, o Botafogo-PB faz sua melhor apresentação em treze participações na Copa do Brasil. As classificações já garantiram R$ 2,040 milhões aos cofres do time paraibano.

 

 

 

 

MaisPB