Santos vence Palmeiras e é campeão paulista

Santos vence Palmeiras e é campeão paulista

O santos, que tão questionado foi durante o início de ano, superou a desvantagem no jogo de ida e, depois de triunfar por 2 a 1 no tempo normal, venceu o Palmeiras nos pênaltis por 4 a 2, faturando o título paulista de 2015.

Foi a 21ª conquista estadual da história do Santos, que, assim, alcançou o São Paulo em número de títulos na competição. O time alvinegro deixou para trás os vice-campeonatos de 2013 e 2014 e coroou a sua sétima final consecutiva de Campeonato Paulista com a taça. Por sua vez, o Palmeiras aumentou para oito o número de anos sem ganhar em âmbito estadual – o último título foi em 2008.

O Santos dominou completamente um apático Palmeiras na primeira etapa da partida deste domingo, na Vila Belmiro.

Principalmente a partir dos 15min, a equipe alvinegra encurralou o time alviverde no seu campo e pode muito bem ter ido aos vestiários com o título garantido. Vantagem para isto, contudo, foi conquistada. A defesa alviverde vacilou feio em dois lances, e David Braz e Ricardo Oliveira não desperdiçaram: balançaram as redes e fizeram 2 a 0 para o Santos ainda no primeiro tempo. Antes do intervalo, ainda deu tempo de Dudu e Geuvânio serem expulsos após enrosco na frente do árbitro.

As duas expulsões pareceram ter acordado o Palmeiras, que voltou muito mais ligado para o segundo tempo. Oswaldo de Oliveira colocou Cleiton Xavier no lugar de Robinho, e o time alvinegro recuou. Consequência? A equipe alviverde partiu com tudo para cima e passou a parar em Vladimir, goleiro santista que fez pelo menos duas grandes defesas em curto intervalo de tempo. O arqueiro só não conseguiu impedir o gol de Lucas, depois de passe espetacular de Valdivia.

O 2 a 1 brecou as investidas de Palmeiras e Santos. Movimentação? Primeiro, quando Victor Ramos acertou solada em Ricardo Oliveira e recebeu cartão vermelho. Depois, quando Amaral fez o segundo gol do time alviverde, mas a arbitragem anulou, assinalando impedimento. Por último, quando Ricardo Oliveira saiu cara a cara com Fernando Prass, mas o goleiro fez linda defesa com os pés. A decisão só poderia, mesmo, ir para os pênaltis.

E, na disputa na marca da cal, brilhou a estrela de Vladimir. O goleiro defendeu cobrança de Rafael Marques (a segunda do Palmeiras) e ainda viu Jackson acertar o travessão (na terceira). As cobranças certeiras de Cleiton Xavier e Leandro Pereira não adiantaram de nada. Isto porque David Braz, Gustavo Henrique, Victor Ferraz e Lucas Lima converteram as suas penalidades, e o Santos foi, pela 21ª vez, campeão paulista.

 

 

 

Uol