Rússia responsabiliza EUA de criarem tensão na região da Coreia

Rússia responsabiliza EUA de criarem tensão na região da Coreia

Rússia responsabilizou nesta segunda-feira os Estados Unidos por gerar tensão entre as duas Coreias ao participar de exercícios militares conjuntos com a do Sul, e condenou as declarações norte-coreanas sobre a possibilidade de novos testes de seu armamento nuclear.

"Os aumentos constantes de tensão na região coincidem com os grandes exercícios militares conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul. Expressamos reiteradamente o intolerável de uma atividade militar excessiva na Ásia Nordeste", denunciou o Ministério das Relações Exteriores russo em comunicado divulgado em seu site.

A Chancelaria lamentou que as manobras conjuntas de EUA e Coreia do Sul incluam exercícios "provocadores como o lançamento de bombas desde bombardeiros estratégicos e operações de salto com paraquedas com a tomada de 'centros administrativos' estrangeiros".

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte anunciou ontem em comunicado que o país "não descarta um novo tipo de teste atômico para elevar a capacidade de dissuasão nuclear" do país frente à "ameaça" de que, para o regime, os Estados Unidos representam.

"Preocupa o endurecimento mútuo da retórica, que inclui a declaração sobre novos testes nucleares por parte da Coreia do Norte", disse a Chancelaria russa, que pediu às partes "manifestar a máxima contenção e não permitir declarações e ações que possam levar a uma maior degradação" do conflito.

As duas Coreias trocaram hoje fogo de artilharia sobre as águas de sua fronteira do Mar Amarelo, uma das áreas mais complicadas da região, que foi palco de outros fatos de diversa gravidade como o afundamento da embarcação Cheonan em março de 2010, com 46 mortos, que a Coreia do Sul atribuiu ao Norte.

A Coreia do Sul permanece em confronto com a do Norte desde a guerra de 1950 a 1953, que foi encerrada com um armistício que nunca chegou a ser substituído por um tratado de paz definitivo.

Yahoo