Rômulo diz que Cartaxo pediu sigilo em filiação ao PSD; 'temia reação do PT, foi um ato de confiança’

Rômulo diz que Cartaxo pediu sigilo em filiação ao PSD; 'temia reação do PT, foi um ato de confiança’

Em entrevista ao programa Rádio Verdade, da Rádio Arapuan, o presidente do PSD na Paraíba, Rômulo Gouveia contou detalhes da filiação de Luciano Cartaxo (ex-PT) ao seu partido. O deputado afirmou que seu primeiro contato com o prefeito de João Pessoa aconteceu dois meses antes da batida de martelo em uma reunião que incluía o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) e o chefe de gabinete de Luciano, Zennedy Bezerra.

“Cartaxo só me pediu duas coisas: tempo para poder se organizar e total discrição. Foi o que fizemos e ele considerou isso um ato de confiança”, revelou.

Para o deputado, todos ganharam muito com essa nova parceria, pois muitos vereadores acompanharam Cartaxo na sua decisão e isso foi bom para o partido. Por outro lado, o prefeito de João Pessoa ganhou autonomia se filiando ao PSD. Sobre as acusações de que Rômulo estaria solicitando cargos na administração municipal, ele foi taxativo.

“Nunca tratamos disso e nunca iremos tratar. O PSD dispõe de todos os cargos, a partir do momento que é o partido é responsável pela administração municipal”, garantiu.

Sobre Cássio Cunha Lima (PSDB), o deputado estadual assegurou que sua relação com o ex-colega de partido continua muito boa e que não houve nenhum estremecimento entre eles, mas que a prioridade agora era fortalecer o PSD.

 

 

 

 

Yves Feitosa