Ricardo transmite cargo à presidente do Tribunal de Justiça

Ricardo transmite cargo à presidente do Tribunal de Justiça

O governador Ricardo Coutinho transmitiu o cargo para a presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti, em solenidade realizada no final da tarde, no Salão Nobre do Palácio da Redenção. Ele vai cumprir agenda em Brasília e, por isso, a governadora em exercício ficará três dias no exercício do cargo.

A desembargadora Fátima Bezerra é a terceira autoridade na linha de sucessão governamental, depois do vice-governador e do presidente da Assembleia Legislativa que estão viajando e, por isso, impossibilitados de assumir o cargo. Ela agradeceu a confiança do governador Ricardo Coutinho, não só em seu nome, mas de toda a magistratura e das mulheres paraibanas, já que março é o mês das mulheres.

Fátima Bezerra vai cumprir uma agenda com debates sobre a mulher na OAB, audiências com movimento de mulheres e participar de uma premiação das mulheres em Campina Grande, o Prêmio Ceci Melo de Participação Social Social. “Nós queremos focar esse curto período na valorização e trabalho em prol da mulher justamente no mês das mulheres, que é simbólico. A tarefa dos presidentes dos Tribunais de Justiça assumirem interinamente governos é algo natural e manterei a minha linha de conduta baseada na simplicidade, trabalho, ética e dignidade”, completou.

O governador Ricardo Coutinho afirmou que a desembargadora Fátima Bezerra como chefe do poder judiciário possui todas as condições de competência, ética e de busca pela harmonia dos poderes. “É algo fundamental e simbólico ver uma mulher assumindo o governo da Paraíba no mês das mulheres. A desembargadora Fátima Bezerra representa hoje a união entre dois poderes autônomos: o judiciário e o governo do Estado. É fundamental se construir cidadania e civilidade entre os poderes”, enfatizou.

Ricardo Coutinho informou que vai participar de audiências em Brasília na busca da liberação de recursos federais e de verbas emergenciais para ações de convivência com a seca, como contratação de carros pipa e silagem, que desde o mês de outubro não são liberados para o Estado. “Espero que os recursos de algumas obras sejam liberados, a exemplo da 3ª entrada da transposição do Rio São Francisco pelo rio Piancó até Coremas/Mãe D´água e para que os paraibanos recebam respostas positivas a essas demandas”, completou.

A mesa de honra da solenidade foi composta ainda pelo deputado estadual Hervázio Bezerra, pelo presidente do TRE-PB, Saulo Benevides, pelo representante do Ministério Público do Estado, procurador Nelson Lemos, e pelo secretário chefe de governo, Adriano Galdino. Os deputados estaduais João Gonçalves, Antônio Mineral e Eva Gouveia também prestigiaram o ato.
 

Fonte: Portal Correio