Ricardo recebe apoio do PCdoB, elogia Maranhão e abre espaço para o PMDB

 Ricardo recebe apoio do PCdoB, elogia Maranhão e abre espaço para o PMDB

O governador Ricardo Coutinho (PSB) deu uma declaração surpreendente, no início da tarde desta terça-feira (6), em entrevista concedida a Rádio Correio 98 FM, ao afirmar que existe espaço para agrupar o PMDB na chapa majoritária encabeçada por ele. O chefe do Executivo Estadual ainda teceu críticas pesadas sobre o período em que o ex-aliado Cássio Cunha Lima (PSDB), esteve à frente do Governo do Estado. 

Durante a entrevista, Ricardo demonstrou que esqueceu os pesados embates ocorridos com ex-governador José Maranhão (PMDB), na eleição de 2010. Segundo ele, foram apenas críticas administrativas e que o peemedebista tem serviços prestados ao Estado. O governador também admitiu não ter problema em subir no mesmo palanque do peemedebista. “Não tenho nenhum problema em subir no mesmo palanque que Maranhão. Fiz críticas administrativas e em muitos lugares é possível ver a marca dele”, comentou.

O atual chefe do Poder Executivo também não desmentiu os boatos de que teria enviado emissários para negociar uma possível aliança com o PMDB, que tem a pré-candidatura de Veneziano Vital do Rêgo lançada há mais de um ano. “Sobre isso eu preferiria que o PMDB respondesse. Não falo de apoios. Acho que no quadro da Paraíba é preciso ter uma visão e a minha é essa, mas acho que é possível composição sim”, disse o governador.

Ricardo Coutinho ainda deixou claro que uma possível união seria interessante para o PMDB, já que a disputa ao Governo do Estado se encontra, no momento, polarizada entre ele e o senador Cássio Cunha Lima. “Da minha parte [o PMDB] não é carta fora do baralho, tenho interesse de conversar com o PMDB, porque acho que o partido ganharia com essa aproximação”, comentou o governador, que complementou em seguida: “Acho que existe uma polarização e que o PMDB talvez não consiga chegar a se posicionar mediante isso. E, para ele, talvez fosse mais adequado fazer uma boa composição que lhe permitisse um fortalecimento”.

Rômulo não é empecilho

O governador também negou que o vice-governador e pré-candidato ao Senado Federal, Rômulo Gouveia (PSD), seja um empecilho para a aliança com o PMDB ou com outros partidos. “Meu compromisso com Rômulo é firme e forte e ele participa de tudo. A montagem da chapa terá Rômulo, as decisões passarão por todos nós, vamos sentar e discutir. Rômulo está em função de um projeto, ele já disse isso repetidas vezes”, explicou.

Críticas a Cássio

Ainda durante a entrevista, o governador Ricardo Coutinho teceu críticas pesadas contra a política de segurança pública adotada nas duas gestões do ex-governador Cássio Cunha Lima. Ele disse que não tem medo do debate e até cobrou do atual senador explicações sobre o aumento “vergonhoso” no número de homicídios registrados na Paraíba, entre os anos de 2003 e 2010.

Ricardo ainda afirmou que em seu governo, as polícias Militar e Civil estão mais bem equipadas e melhor remuneradas e que o tempo em que os policiais andavam em veículos da marca Santana “caindo aos pedaços, com o carburador entupido e os pneus carecas” já passou. “Por isso, não temo o debate até irei propor essa discussão”, afirmou o governador.

PCdoB

O presidente estadual do PCdoB na Paraíba, Simão Almeida, admitiu que o partido vai apoiar a reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB), nas eleições de outubro próximo. De acordo com o líder partidário, o assunto esteve em pauta na reunião ordinária realizada, na manhã desta terça-feira (6), na sede da legenda, no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa. O encontro contou com a presença do secretário nacional de Organização do PCdoB, Valter Sorrentino.

De acordo com Simão Almeida, o partido tem sido contemplado no Governo do Estado e, inclusive, aumentou a sua participação com a posse do sindicalista José Gonçalves, como secretário de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca. Segundo o dirigente, 53 membros do Comitê Estadual já referendaram o apoio ao governador.

“Eu defendo a aliança com o governador e não tenho encontrado resistências. Entre os 53 membros do comitê estadual, há consenso. Vamos trabalhar pela aliança que é o melhor caminho para a Paraíba e para o PCdoB, que precisa retornar à Assembleia Legislativa”, declarou Simão, que deve se candidatar a deputado estadual.

O secretário Valter Sorrentino também informou que o objetivo do à pretensão do PCdoB é eleger, pelo menos, um deputado estadual e outro federal e, para isso, “o apoio ao governador Ricardo Coutinho será essencial”.
 

Ângelo Medeiros
WSCOM Online