Ricardo não teme investigação sobre uso de presos em sua campanha, mas MPT vai apurar denúncia

Ricardo não teme investigação sobre uso de presos em sua campanha, mas MPT vai apurar denúncia

O governador Ricardo Coutinho (PSB) afirmou, nesta terça-feira (21), que não teme nenhum tipo de investigação sobre denúncia de suposto uso irregular de detentos do regime semiaberto, que deveriam está atuando em projetos de ressocialização em órgãos públicos do Estado, mas estariam trabalhando na campanha de reeleição do socialista. “Não tenho medo de investigação, nunca tive”, afirmou.

O governador também lamentou o fato de terem vazado as fichas criminais dos apenados e disse que vai cobrar investigação em todas as esferas judiciais do caso. “Lamento que tenham vazado ficha criminais, vou cobrar isto de todas as esferas”, declarou.

Ricardo também criticou suposta postura contra projetos de ressocialização de presos. “Querem segregar, execrar as pessoas”, completou.

MPT investigará o caso

O procurador do Trabalho, Eduardo Varandas, revelou, que o Ministério Público do Trabalho (MPT), vai investigar a suposta utilização dos presos na campanha. Em informação repassada ao Jornal da Paraíba, o procurador do Trabalho afirmou que a denúncia é grave e que tem que ser investigada, já que há indícios de que existe um desvirtuamento do projeto de ressocialização.

“Eu comuniquei ao procurador-chefe para que ele faça a distribuição para algum procurador a fim de verificar as repercussões trabalhistas da ilicitude”, disse Eduardo Varandas ao periódico matutino.

O procurador do Trabalho ainda declarou que é preciso apurar se existe burla as regras do Código de Processo Penal e exploração indevida do trabalho dos presos com fins eleitoreiro

MaisPB