Ricardo entrega teatro do Centro de Convenções nesta quarta-feira

Ricardo entrega teatro do Centro de Convenções nesta quarta-feira

O governador Ricardo Coutinho entregará à população paraibana, nesta quarta-feira (5), o maior teatro do Nordeste e o segundo do Brasil, como parte das comemorações dos 430 anos de fundação da cidade de João Pessoa. Com área total de 11.763 m², A Pedra do Reino, nome dado ao teatro para homenagear o dramaturgo Ariano Suassuna, autor de obra homônima, tem capacidade para cerca de 3 mil pessoas. Com estrutura e acústica adequadas, o equipamento terá condições de receber grandes espetáculos nacionais e internacionais. Nessa etapa que conclui a obra do complexo do Centro de Convenções de João Pessoa foram investidos R$ 60 milhões.

A diretora-superintendente de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Simone Guimarães, afirmou que João Pessoa chega aos 430 anos com a inauguração de uma obra que, definitivamente, entrará para a história. "A conclusão do Centro de Convenções inclui João Pessoa, em particular, e a Paraíba como um todo, no circuito internacional de grandes eventos. Todo o Estado será beneficiado com o desenvolvimento artístico, cultural e econômico. São investimentos que ficam próximo aos R$ 250 milhões", pontuou.


Estrutura, tecnologia e inclusão - Outro ponto destacado pela superintendente da Suplan é a estrutura do Teatro A Pedra do Reino. "Um dos grandes feitos para esta obra, especificamente, foi o investimento em tecnologia. Os paraibanos não tenham dúvidas de que, no próximo dia 5 de agosto, aniversário de João Pessoa, vão ganhar um teatro com sonorização e iluminação cênicas de primeiro mundo. Para se ter ideia, os técnicos serão treinados durante oito dias para trabalhar com os equipamentos", disse.

Simone Guimarães enfatizou ainda a preocupação do Governo do Estado com a inclusão na concepção do projeto. "São 50 espaços para cadeirantes e acompanhantes. É algo inimaginável destinar espaços para acompanhantes, mas que a política desenvolvida pelo Governo do Estado ampliou ainda mais o conceito de inclusão. Há ainda espaços destinados a pessoas com mobilidade reduzida e obesos", acrescentou.

O teatro conta com uma área de 11.763 m², sendo 440 m² destinados ao fosso da orquestra, com desenho de forro para facilitar a propagação de som para palco e plateia. "É um diferencial que grandes teatros possuem. Porém, fomos além: esse fosso pode comportar a orquestra inteira, proporcionando ainda mais emoção ao público", destacou Simone Guimarães. "Foram investidos R$ 60 milhões que terão retorno garantido, seja do ponto de vista do turismo, da economia, mas também da autoestima do povo paraibano", declarou.

De acordo com o gestor do Centro de Convenções, Ferdinando Lucena, a inauguração do Teatro A Pedra do Reino proporcionará à Paraíba entrar na rota dos grandes eventos nacionais e internacionais. "Até então a Paraíba estava sem ter condições de receber os grandes espetáculos, os grandes musicais, pelo simples fato de não ter um teatro com capacidade de comportar um número superior a 2,5 mil pessoas. A inauguração de 'A Pedra do Reino', que integra o complexo do Centro de Convenções, torna o Estado capaz de receber esses eventos e, assim, se desenvolver cultural e economicamente", disse.

Ferdinando Lucena ressaltou que a construção do Teatro A Pedra do Reino faz parte de um investimento bem maior. "É necessário lembrar que a inauguração desse equipamento turístico está dentro da inauguração do Centro de Convenções. Com isso, o Governo do Estado cumpre o que prometeu à população do Estado, que é oferecer um equipamento que colocasse a Paraíba na realização de grandes congressos, um espaço para discutir os grandes interesses dos paraibanos", destacou.

 

 

 

 

Secom