Ricardo diz que somente Cássio pode falar sobre rompimento político

Ricardo diz que somente Cássio pode falar sobre rompimento político

Com a presença de prefeitos, secretários de educação de vários municípios e lideranças políticas e aliados, o governador Ricardo Coutinho (PSB)  presidiu na manhã desta segunda-feira (17), no Palácio da Redenção, solenidade de 163 ônibus escolares.

Segundo o governador, já são 565 ônibus entregues aos municípios paraibanos nos últimos três anos e dois meses, “o que representa mais de tudo que foi feito em qualquer governo passado”. O investimento foi R$ 88 milhões.

O governador Ricardo Coutinho falou sobre política e criticou a antecipação do debate eleitoral, mas destacou que no momento certo “o povo é quem vai julgar” seus erros e acertos. “Não vou sair do meu equilíbrio, porque sei o que estou fazendo. Fui eleito governador, para trabalhar, não fui eleito para ficar criando factoides”, destacou.

Questionado sobre a especulação do rompimento da aliança com o senador Cássio Cunha Lima, o governador  disse  que "essa deveria ser uma pergunta feita ao tucano", no caso, ao senador Cássio Cunha Lima, que deve ser candidato ao governo do Estado, pelo PSDB.

Para o governador, “no julgamento da população a balança tende amplamente para os interesses da coletividade e não para interesses de grupos políticos de A ou de B”.

Ele deixou claro que seu objetivo não é de discutir política, mas sim, dar continuidade a gestão estadual. “Se alguém pensa em ficar quatro anos só falando sobre eleição vai se dar mal, a Paraíba vive uma nova realidade e não quer fica marcando passo. Quem quer ficar fazer discurso político quatro anos seguidos não conte comigo. Eu vou fazer disputa com ética com verdade. Eu vou fazer disputa no momento certo, vou trazendo na mala e na bagagem, como diria o poeta, dados que mostram uma Paraíba infinitamente melhor”, salientou.