Ricardo Coutinho confirma demissão de comissionados, nega terrorismo no ato, mas chama PSDB de oportunista

Ricardo Coutinho confirma demissão de comissionados, nega terrorismo no ato, mas chama PSDB de oportunista

Segundo governador, só fica na administração quem acredita na gestão socialista
O governador Ricardo Coutinho (PSB) confirmou, no final da manhã desta quinta-feira (27), que irá sim demitir servidores comissionados e exonerar secretários estaduais, que disputarão as eleições estaduais deste ano, nos próximos dias. Segundo ele, só fica no governo os querem trabalhar pela continuidade do projeto e acreditam na gestão socialista. Ricardo classificou como oportunismo a postura do PSDB com relação aos cargos de sua administração

“Eu apenas vou colocar no Estado quem esteja com o projeto, quem queira funcionar bem e melhor este projeto que governa a Paraíba. O governo precisa governar com aqueles que acreditam no governo, que vão defender o projeto. É natural que assim seja, nada de excepcional. Apenas, o que é importante para fazer com que o governo continue a funcionar bem, cada vez melhor”, afirmou.

Apesar de confirmar as exonerações, o governador não confirmou números. Especula-se que cerca de cinco mil comissionados serão demitidos. Entretanto, este índice foi rechaçado por Ricardo.

“Gente vamos colocar o pé no chão, não especulem tanto. Tem setores que nem vão entrar nisto. Não tem nada disto, não tem terrorismo nenhum. Tem apenas a saída de pessoas, que estão saindo por conta das circunstâncias eleitorais para se candidatar, ou então, por que disseram que não querem participa do governo, não querem ficar com o projeto. Quem já viu alguém governar com alguém contra a idéia da gestão. Isso não existe”, ratificou.

O governador destacou que demissões de comissionados que não acreditam no projeto da atual gestão já foi feita por ex-governador, a exemplo de José Maranhão e Cássio Cunha Lima. “Você tem um processo de rompimento promovido pelo PSDB e por alguns deputados que disseram que não querem continuar com o governo e disseram isto no ultimo minuto que podiam”,

Indagado se achava oportunista o posicionamento do PSDB, que só rompeu a aliança após três anos e três meses de gestão, Ricardo disse que sim. “Não só eu ‘né’. Parece que toda a Paraíba acha, evidentemente”, disse.

Fonte: Cristiano Teixeira - MaisPB